Províncias

Sistema de água potável vai mudar a vida do Ngove

Justino Victorino | Ngove

Um sistema de tratamento e distribuição de água potável vai ser construído, nos próximos meses, no sector do Ngove, comuna do Cuima, pela Fundação Eduardo dos Santos (FESA).

Sistemas de captação são abertos
Fotografia: Fernando Neto

O lançamento do projecto de construção do sistema de tratamento e distribuição aconteceu sexta-feira, numa cerimónia presidida pelo director-geral da FESA, João de Deus.O novo sistema de distribuição de água às populações do sector do Ngove faz parte de uma série de acções que estão a ser projectadas para aproximar cada vez mais os serviços sociais às comunidades.
João de Deus salientou que o programa, para além de contemplar as populações peri-urbanas, vai igualmente beneficiar as pessoas que vivem nas sedes comunais, ombalas e aldeias.
O director-geral da fundação reiterou que a construção do equipamento social vai contribuir em grande medida para que as populações deixem de consumir água proveniente dos rios e evitar o surgimento de doenças hídricas.
João de Deus assumiu que a FESA vai continuar a levar a cabo acções do género, no quadro das suas responsabilidades sociais, fundamentalmente na construção e reabilitação de escolas, postos e centros de saúde.Além das referidas áreas, o director-geral da FESA garantiu igualmente a continuação de acções de capacitação de professores, técnicos de saúde, entre outras actividades de carácter social.
O administrador do sector do Ngove, Aurélio João, enalteceu a iniciativa da FESA e sublinhou que a instalação do sistema de fornecimento vai fazer com que populações rurais deixem também de percorrer longas distâncias em busca de água potável.
O sector do Ngove, constituído por 60 aldeias e duas ombalas, tem uma extensão de 800 quilómetros quadrados e uma população estimada em 37 mil habitantes, cuja actividade principal é a agricultura e a pesca artesanal.

Tempo

Multimédia