Províncias

Sociedade civil chamada a combater analfabetismo

Justino Vitorino | Huambo

O director provincial da Educação, Ciência e Tecnologia no Huambo, Manuel Sampaio do Amaral, pediu sábdo à sociedade civil apoio às campanhas de alfabetização para diminuir o número de iletrados a nível da província.

Resultados obtidos no ensino de adultos são animadores mas há ainda muito por se fazer
Fotografia: Santos Pedro

Falando no acto de abertura da Jornada do Dia Internacional da Alfabetização, que amanhã se assinala, o responsável reconheceu que, apesar dos resultados conseguidos no ensino de adultos serem satisfatórios, disse ser necessário um maior envolvimento da sociedade para a erradicação do analfabetismo. O director provincial sublinhou que o Governo do Huambo dá grande importância à alfabetização. Sem revelar números, admitiu haver avanços significativos nas campanhas de alfabetização, que têm permitindo a milhares de adultos aprender a ler e a escrever.
Manuel Sampaio do Amaral referiu ser importante que as pessoas saibam ler e escrever.
“A intenção do Governo é fazer dos alfabetizados 'arquitectos' das suas vidas, capazes de traçarem e colorirem o seu próprio destino”, enfatizou, lamentando o facto de muitos homens rejeitarem a alfabetização, ao contrário das mulheres.
A abertura da Jornada do Dia Internacional da Alfabetização decorre sob o lema “Alfabetização e sociedades estáveis”.

Tempo

Multimédia