Províncias

Tchicala Tcholohanga com défice de médicos

Justino Vitorino | Tchicala-Tcholohanga

O Hospital Municipal da Tchicala Tcholohanga necessita urgentemente de dois médicos para as especialidades de pediatria e ginecologia, soube o Jornal de Angola de fonte oficial.

O Hospital Municipal da Tchicala Tcholohanga necessita urgentemente de dois médicos para as especialidades de pediatria e ginecologia, soube o Jornal de Angola de fonte oficial.
Segundo o chefe municipal da repartição de Saúde, Carlos Baltazar, a falta destes especialistas tem obrigado muitos cidadãos residentes na Tchicala Tcholohanga, Samboto e Mbave a deslocarem-se à cidade do Huambo para realizarem consultas médicas. “A colocação de dois especialistas em pediatria e ginecologia no Hospital Municipal vai, seguramente, alterar o actual quadro”, garante o  responsável.
Carlos Baltazar revelou igualmente que o hospital necessidade de técnicos de saúde e respectivos auxiliares, quadros destinados a ajudar nos cuidados primários de saúde a nível da região. A rede do sector no município da Tchicala Tcholohanga é constituída por 22 unidades, entre postos e centros de saúde. Os mesmos estão localizados nas comunas do Mbave, Sambo, Samboto e na sede municipal.
Segundo o chefe de repartição de saúde, o trabalho no Hospital Municipal é assegurado por 247 técnicos, entre médicos, enfermeiros, auxiliares e pessoal administrativo. Deste número, dois são médicos de nacionalidade cubana, que asseguram os serviços nas áreas de clínica geral e obstetrícia.
O responsável salientou, por outro lado, que o índice de mortalidade causada por malária reduziu consideravelmente, em comparação aos anos anteriores. Sem especificar números, disse que a redução significativa de casos de paludismo se deve ao facto do sector da Saúde ter realizado um programa de combate anti-larval.

Tempo

Multimédia