Províncias

Terras degradadas em estudo

Azevedo Faria| Huambo

Estudos para a recuperação de terras degradadas da província do Huambo são realizados pelo Centro de Ecologia Tropical e de Alterações Climáticas (CETAC) dentro dos próximos dias, anunciou quinta-feira o director-geral da instituição, Joaquim Augusto Laureano.

Parte frontal do Centro Ecológico Tropical de Alterações Climáticas do Huambo
Fotografia: Francisco Lopes

Numa primeira fase, é realizado, no próximo dia 20, um seminário sobre o perímetro florestal do Sacaala, arredores da cidade do Huambo, para discutir aspectos técnicos sobre o uso e ocupação da terra e obter contribuições que podem conjugar e orientar estratégias de intervenção naquela e noutras zonas similares. “Esta é uma das maiores preocupações do Executivo, que aconselha a utilização racional dos nossos recursos para melhorar as condições de vida das populações, principalmente das zonas rurais”, disse.
“O mais grave é que se não preservamos as terras, no futuro temos problemas nestas áreas, porque deixam de ser produtivas”, ressaltou o responsável.
Joaquim Laureano apela à população a não construir nas bermas, margens de rios, lagoas e em nascentes, devido aos efeitos prejudiciais que esta prática causa à natureza.
O CETAC realiza também excursões científicas e expedições ao meio rural para saber o que existe e posteriormente divulgar e projectar medidas de controlo.
O CETAC já funciona há um ano e está sedeado no Huambo.

Tempo

Multimédia