Províncias

Ukuma está a reabilitar a rede viária municipal

Justino Vitorino | Ukuma

As estradas secundárias e terciárias do município do Ukuma, que se apresentam num estado avançado de degradação, vão ser reabilitadas a partir de Maio, revelou o governador da província do Huambo.

 

Faustino Muteka lançou a primeira pedra das instalações dos Serviços de Justiça
Fotografia: Francisco Lopes

 

As estradas secundárias e terciárias do município do Ukuma, que se apresentam num estado avançado de degradação, vão ser reabilitadas a partir de Maio, revelou o governador da província do Huambo.
Faustino Muteka, numa visita ao município, no início da semana, manifestou-se desagradado com o estado das estradas que dão acesso às comunas e aldeias, que impedem a circulação de pessoas e bens com segurança. O governador afirmou ser obrigação do governo criar condições para as pessoas terem, o mais rápido possível, condições de circulação.
Alguns programas para o município, anunciou, vão ser alterados, sendo a recuperação das vias secundárias e terciárias uma das prioridades do governo provincial para os próximos dois meses. “Não interessa fazer um trabalho imediato devido às chuvas constantes que caem na província, mas Maio revela-se propício ao início das obras”, disse.
A província, frisou, já dispõe de alguns equipamentos para reabilitação destas vias, além do apoio do governo para a execução da empreitada e de entidades privadas que pretendem ajudar na reabilitação e crescimento do município.
A ampliação dos serviços de saúde no Ukuma é outra prioridade do governo provincial, referiu Muteka. Serviços de odontologia, estomatologia, aconselhamento de testagem voluntária de HIV e a construção de um novo posto para depósito de medicamentos são os serviços que vão ser colocados à disposição dos munícipes.
                                        
Falta de bancos  

O governador mostrou-se também preocupado com a falta de agências bancárias no município.  Faustino Muteka prometeu interceder junto das entidades bancárias, principalmente do Banco de Poupança e Crédito, que realiza a maior parte das operações de pagamentos de salários na província, no sentido de montarem um balcão no Ukuma.
“São mais de 800 trabalhadores e funcionários públicos, sem contar com os agentes da ordem pública, defesa e segurança, que são obrigados a deslocarem-se à cidade do Huambo ou a Caála para receberem os vencimento, o que é inconcebível”, sublinhou.
Muteka garantiu que o governo provincial se vai empenhar também na resolução do problema de água potável e energia eléctrica no município.
O governador colocou, ainda, a primeira pedra das futuras instalações dos Serviços de Justiça, Notariado, Conservatória, Identificação e Registo Civil e do Tribunal Municipal.  O projecto de construção das instalações dos Serviços de Justiça do Ukuma e do Tribunal Municipal está orçado, disse Ernesto Estêvão Pedro, director provincial da Justiça do Huambo, em mais de 20 milhões de kwanzas e enquadra-se no Programa de Investimentos Públicos (PIP) para 2010.

Tempo

Multimédia