Províncias

Universidade Eduardo dos Santos conta com o apoio da UNESCO

Victória Quintas | Huambo

A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) vai apoiar a Universidade José Eduardo dos Santos na superação das necessidades bibliográficas com que se deparam as bibliotecas das unidades orgânicas da instituição.

Condições para investigação vão melhorar
Fotografia: Jornal de Angola

A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) vai apoiar a Universidade José Eduardo dos Santos na superação das necessidades bibliográficas com que se deparam as bibliotecas das unidades orgânicas da instituição.
A intenção foi manifestada, na semana finda, pelo conselheiro do director da Divisão do Ensino Superior em África junto da UNESCO, Komlavi Francisco Seddo, durante a sua visita à província do Huambo.
“Durante a visita que fizemos às unidades orgânicas, notamos a falta de documentos nas bibliotecas universitárias. Há poucos livros, vamos encontrar meios para reforçar esta documentação”, disse o conselheiro.
A delegação, encabeçada pelo embaixador de Angola junto da UNESCO, Diakumpuna Sita José, integrou representantes da Secretaria de Estado para o Ensino Superior e manteve um encontro com docentes, para se inteirar da situação das infra-estruturas universitárias no Huambo, ao nível de equipamentos e recursos humanos.
O conselheiro orientou aos decanos a selecção das necessidade que existem nas instituições e explicou que os problemas que têm nas faculdades podem ser solucionados através de apoios de parceiros da UNESCO, mas é necessário saber como estruturar um projecto com as necessidades concretas.
Komlavi Francisco Seddo diz saber que o Governo angolano dá prioridade ao desenvolvimento do Ensino Superior e “a UNESCO está a seguir este progresso, bem como a descentralização do Ensino Superior”.
“No Ministério há um projecto que visa a capacitação de quadros do Ensino Superior ao nível nacional e a UNESCO vai dar o seu contributo a este projecto e vamos dar apoio para a formação dos docentes em geral, de todo o sistema educativo angolano”, garantiu.
O embaixador de Angola junto da UNESCO, Diakumpuna Sita José, disse que a visita visou também aprofundar as conversações da visão estratégica que o subsector do Ensino Superior tem no país, e ver a partir deste contacto como estabelecer uma agenda e o projecto de cooperação entre a UNESCO e o Governo em relação à projecção do Ensino Superior em Angola.
“Viemos ao Huambo por indicação do secretário de Estado, para, em conversa com a classe académica da província, sabermos o engajamento do Governo na expansão da rede de instituições de ensino e assegurar a qualidade da investigação científica no país”, disse o embaixador.
O reitor da Universidade José Eduardo dos Santos, Cristóvão Simões, disse que a instituição conta com um universo de 230 docentes, entre nacionais e estrangeiros. E sublinhou que entre os nacionais, a maioria é licenciada. Cristóvão Simões fez saber que os docentes licenciados ocupam-se dos primeiros anos do curso, ao passo que os mestres e doutores leccionam as cadeiras mais complexas.

Tempo

Multimédia