Províncias

Vencedor divulgado no mês de Novembro

Estácio Camassete|Huambo

O director provincial da Comunicação Social do Huambo, Luís Caetano, anunciou na sexta-feira, em conferência de imprensa, a realização do Prémio Huambo de Jornalismo, edição 2010, cujos vencedores serão conhecidos no dia 12 de Novembro, em evento a realizar-se no complexo desportivo do Ferrovia.

O director provincial da Comunicação Social do Huambo, Luís Caetano, anunciou na sexta-feira, em conferência de imprensa, a realização do Prémio Huambo de Jornalismo, edição 2010, cujos vencedores serão conhecidos no dia 12 de Novembro, em evento a realizar-se no complexo desportivo do Ferrovia.
Luís Caetano afirmou que este ano existem inovações, com a introdução de mais categorias, cinco no total, sendo uma geral, que constitui o prémio maior, no valor de um milhão de kwanzas, e apelou a toda a classe jornalística da província para concorrer com os seus trabalhos.
As restantes categorias são o fotojornalismo, que inclui fotógrafos e operadores de câmara, imprensa, rádio e televisão. O prémio global é avaliado em 300 mil kwanzas.  
Neste prémio serão analisados sete géneros jornalísticos fundamentais: a notícia, o artigo, o comentário, a crónica, o editorial, a entrevista e a reportagem.
Os trabalhos deverão ser apresentados em recortes de jornal ou revista, para a imprensa, cassetes, CDs e DVDs para a rádio e televisão.O prémio, de acordo com Luís Caetano, é uma distinção do governo provincial, atribuído anualmente aos jornalistas residentes na província que mais se destacaram no exercício das suas actividades ao longo de 2010, cujos trabalhos foram publicados nos meios de comunicação social do Estado.
“Podem concorrer todos os jornalistas dos referidos órgãos, desde que apresentem trabalhos com qualidade, porque queremos qualidade e não quantidade”, alertou.
Nos trabalhos serão avaliados os seguintes critérios: qualidade, valor educativo, objectividade, independência na abordagem do tema, regularidade sequencial e publicação, deontologia profissional e urbanidade social, uso correcto das técnicas jornalísticas e nível de investigação.
O júri é constituída por sete membros, presidido por Fernando Ferreira Vicente, e tem como vice-presidente Hilário Sangonga e como secretária Elisabeth Lukamba, coadjuvados por quatro membros, em representação de cada um dos órgãos.
Os quatro membros são António Canepa, pelo Jornal de Angola, José Sekeseke, Rádio Huambo, Israel Tchitali, TPA, e Vela Augusto, pela Agência Angola Press, Angop.

Tempo

Multimédia