Províncias

Zonas periféricas da cidade com abastecimento de água

Mário Clemente | Huambo

Mais de 19 mil ligações domiciliares de água vão ser efectuados, ainda este ano, nas zonas da periferia de São Pedro, São João e Calomanda, no âmbito do projecto “Aumento de Água”, lançado há dois meses na província do Huambo.

Fotografia: JAIMAGEM

A directora provincial em exercício da Empresa Nacional de Águas, Elsa Pinto, disse que o Governo Provincial tem todas as atenções voltadas para as populações que ainda não têm água canalizada em casa. As zonas em questão nunca foram abastecidas de água e não foram abrangidas na altura em que foi feita a reabilitação do sistema na cidade.
Neste momento, ela está a ser abastecida apenas por uma central de captação, uma vez que, das duas que possui, apenas uma se encontra em funcionamento. “Portanto, este é um dos problemas que faz com que uma parte da cidade não tenha água”, explicou Elsa Pinto, que afirmou a sua confiança na resolução do problema, uma vez que o Governo Provincial disponibilizou verbas para a compra de alguns equipamentos em falta para ultrapassar esta situação.
Neste momento, estão em curso obras na central intermédia, localizada no bairro São José, o que vai permitir um fornecimento de água à cidade na ordem dos 80 por cento.
Os bairros do São João, Benfica, Santo António, Calomanda e a zona urbana do São Pedro têm um défice de água de 35 por cento.
 Esta situação vai prevalecer até que se consiga pôr o equipamento necessário nas centrais de captação avariadas. Com a entrada em funcionamento, este mês, da Central intermédia, a cidade fica abastecida na sua totalidade

Tempo

Multimédia