Províncias

Huambo dá atenção à violência doméstica

Tatiana Marta | Huambo

A província do Huambo tem, até Setembro do corrente ano, um Centro de Aconselhamento Familiar e uma Casa de Abrigo às Vítimas de Violência Doméstica.

Vista parcial da cidade do Huambo onde estão a ser criadas condições para que as vítimas de violência doméstica sejam melhor atendidas
Fotografia: Francisco Lopes | Huambo

Os funcionários do sector, segundo a ministra Filomena Delgado, têm prestado um serviço positivo e diferenciado no que toca aos aconselhamentos e reconciliação familiar.
Com mais de 70 por cento de obra edificada, os futuros centro de aconselhamento familiar e a casa de abrigo às vítimas de violência doméstica localizam-se no bairro do Lossambo, arredores da cidade do Huambo. As obras estão orçadas em 143,5 milhões de kwanzas.
A previsão inicial de entrega da obra, segundo o empreiteiro, era o mês de Junho, mas as constantes chuvas que se abatem sobre a província do Huambo influenciaram os cumprimentos dos prazos.
“É um projecto que se enquadra no âmbito dos compromissos assumidos pelo Executivo, e particularmente pelo Presidente da República, que visa estancar o fenómeno da violência doméstica”, disse a ministra Filomena Delgado.
Outro projecto está a ser desenvolvido no Município do Bailundo, a Cooperativa Agrícola das Mulheres, que tem mais de 200 camponesas. O referido projecto agrícola visa envolver as mulheres em actividades económicas geradoras de riqueza, para as famílias do Bailundo e arredores.
A ministra assegurou que o Ministério da Família e Promoção da Mulher vai continuar a fornecer instrumentos de cultivo, sementes e fertilizantes para a cooperativa, uma vez que o projecto, desde a sua criação, continua a ser viável, enquadrando-se o mesmo na estratégia do Executivo de propiciar a estruturação económica e social das mulheres, uma recomendação saída do fórum de auscultação à mulher rural.

Tempo

Multimédia