Províncias

A vida da população melhorou na região

Arão Martins| Caluquembe

Centros comunitários infantis, cinco casas evolutivas, casas para professores, uma nova captação e dois pontos de água, foram inaugurados esta semana no município de Caluquembe, na Huíla.

Programa de reordenamento e construção de casas que teve início em Maio do ano passado prevê numa primeira fase construir dezenas de fogos habitacionais alguns dos quais já em curso
Fotografia: Arão Martins|Caluquembe

Centros comunitários infantis, cinco casas evolutivas, casas para professores, uma nova captação e dois pontos de água, foram inaugurados esta semana no município de Caluquembe, na Huíla.
O administrador municipal, Emílio Tchitacumbi, garantiu que as acções vão continuar para que escolas, postos e centros de saúde, sistemas de água e de energia eléctrica sejam criados.
No âmbito do Programa Integrado de Combate à Pobreza, concebidos em 2012, muitas outras infra-estruturas vão ser entregues, no próximo mês de Abril. Apesar dos resultados positivos já conseguidos, disse que este ano várias acções estão programas, com destaque para a construção de escolas de seis salas, sistemas integrados de água, reabilitação de tanques banheiros e mangas de vacinação, além de casas económicas e evolutivas.
No município, vão ainda ser reabilitadas as vias que dão acesso às localidades e aldeias, com grandes potencialidades agrícolas, para permitir fazer o escoamento de produtos até à cidade, de forma fluida e com segurança.
 Ao referir-se ao programa de reordenamento e construção de casas, que teve início em Maio de 2012, Emílio Tchitacumbi assegurou que, numa primeira fase, vão ser construídos 40 fogos habitacionais. Neste momento, já estão implantadas 20 bases e há seis casas prontas. O leve atraso registado deveu-se, de acordo com o administrador, às dificuldades verificadas com o transporte dos materiais de construção, sobretudo tijolo, do Lubango e Luanda. No entanto, e apesar disso, até Maio, as casas planificadas para a primeira fase ficam concluídas.
 Na urbanização da antiga vila também foram feitos levantamentos. O projecto prevê a reabertura de ruas para dar outra dignidade aos bairros residenciais. Os projectos concebidos durante o ano passado estão avaliados em mais de 75 projectos, sendo que ainda há obras em execução.
 Ao fazer o balanço do Programa de Municipalização dos Serviços de Saúde, salientou a construção e equipamento das unidades sanitárias no município, disse que houve uma melhoria significativa da higiene, tratamento e distribuição de medicamentos.
 A concluir, Emílio Tchitacumbi frisou que este ano lectivo vai ultrapassar os 57 mil alunos do ano passado, devido à construção de novas escolas, erguidas na comuna da Negola, sector da Vila Branca, Vatucu, Sandula e Calepi.

Tempo

Multimédia