Províncias

Abertas novas estações na Huíla

Arão Martins | Lubango

O ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, inaugurou no domingo e na segunda-feira 16 estações ferroviárias, entre as quais as da Mapunda, Arimba, Chanja, Dongo, Tuntum, Jamba, Carvalhais, Caseta 37, Colui, Tontunhe, Tetchacaia e Chamutete.

A inauguração das estações marca o início do processo de circulação oficial do comboio
Fotografia: Arão Martins | Lubango

O ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, inaugurou no domingo e na segunda-feira 16 estações ferroviárias, entre as quais as da Mapunda, Arimba, Chanja, Dongo, Tuntum, Jamba, Carvalhais, Caseta 37, Colui, Tontunhe, Tetchacaia e Chamutete.
“Penso estarem criadas as condições humanas e técnicas para que no dia 31 deste mês o comboio comece a circular.
 A inauguração das estações marca o início de um processo de abertura oficial do comboio”, referiu o presidente do Conselho de Administração dos Caminhos-de-Ferro de Moçâmedes, Daniel Quipaxe.
Numa primeira fase, o comboio vai circular do Namíbe ao Lubango, Lubango-Matala e Jamba, incluindo a ligação diária entre Matala e Menongue. O percurso entre o Namíbe, Lubango e Menongue deve ser feito uma vez por semana.
Os preços a serem praticados vão ao encontro do bolso de todos, disse Daniel Quipaxe, que considera 50 kwanzas um preço módico, subindo de acordo com a classe e a distância a percorrer.
As cargas também são tipificadas de acordo com a quantidade e tipo de mercadoria. Depois da inauguração, uma comitiva da companhia vai percorrer o troço a uma velocidade mínima de 90 a 120 quilómetros hora.Até final do mês de Agosto, são inauguradas mais 39 estações nas províncias do Namibe, Huíla e Kuando-Kubango. O processo de selecção de novos quadros para o preenchimento das 700 vagas existentes nas mais diversas áreas dos Caminhos-de-Ferro de Moçâmedes teve ontem início nas províncias do Namíbe, Huíla e Kuando-Kubango, anunciou o presidente do Conselho de Administração da companhia.  Daniel Quipaxe informou que as 700 vagas disponíveis vão ser preenchidas até princípio de Setembro próximo, nas especialidades de maquinistas, circulação, contabilidade e recursos humanos, e garantiu serem ainda admitidos trabalhadores para a área das finanças, direcção de exploração, património, segurança ferroviária, direcção de comando, limpeza, sinalização, entre outros.
Para a realização do concurso público foi contratada uma empresa idónea e foram levados em conta a formação, especialização e as idades dos candidatos.

Tempo

Multimédia