Províncias

Abriu laboratório para a veterinária

Domingos Mucuta | Lubango

O ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Afonso Pedro Canga, inaugurou, na quinta-feira, o Laboratório Regional Veterinário da Humpata, apetrechado com tecnologia moderna.

Pedro Canga (à esquerda) e o governador da Huíla visitaram as instalações onde receberam explicações sobre o funcionamento
Fotografia: Arimateia Baptista| Lubango

O diagnóstico de doenças de origem animal, o controlo da qualidade dos produtos alimentares e a investigação veterinária na região Sul são, desde quinta-feira, desenvolvidos no laboratório regional veterinário da Humpata, apetrechado com tecnologia moderna.
Situado a 18 quilómetros da cidade do Lubango, o laboratório dispõe de secções técnicas de necropsias, serologia, bacteriologia, anatomia patológica, parasitologia, meios de cultura, tecnologia alimentar, lavagem e esterilização e áreas administrativas.
O ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Afonso Pedro Canga, inaugurou o empreendimento veterinário, que conta ainda com biblioteca, salas de reuniões, gabinetes e uma secretaria.
O director adjunto do Instituto de Investigação Veterinária, Alexandrino Miranda, garantiu que as secções técnicas estão apetrechadas com equipamentos “de última geração”, que permitem pesquisas básicas e aplicadas em epidemiologia, controlo e diagnóstico das parasitoses dos animais.
O laboratório tem capacidade para efectuar análises e exames para diagnosticar as principais doenças dos animais, permitido assim estabelecer programas e estratégias de controlo das mesmas.
A secção de tecnologia alimentar vai aferir a qualidade dos produtos de origem animal, de produção nacional ou importados, para salvaguardar a saúde pública.
“Solicitámos aos criadores confiança nos nossos serviços e que colaborem connosco, à semelhança do que já aconteceu no passado, lavando amostras ao laboratório ou permitindo a colheita das mesmas nas fazendas”, salientou Alexandrino Miranda.O director do laboratório, Cristóvão Neto, disse que a instituição tem parcerias com instituições, como alfândegas, interpostos aduaneiros, Instituto Nacional de Defesa do Consumidor e outras, para a confirmação da aptidão ou não de determinado produto para o consumo humano.
“Este projecto é uma iniciativa estratégica do Executivo, que surge para acertar o passo em relação aos padrões estabelecidos internacionalmente para este tipo de actividade. Estão criadas as condições para o diagnóstico de doenças bovinas e análise da qualidade das carnes nacionais e importadas”, disse.

Produção de vacinas

O ministro da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pescas, Pedro Canga, afirmou que está em curso no país a construção de outro laboratório, com o objectivo de intensificar, em breve, a produção de vacinas, com realce para Newcastle, fundamental para a prevenção de doenças na avicultura.
Pedro Canga sublinhou que o laboratório vai possibilitar ao Instituto de Investigação Veterinária cumprir o seu objecto social no domínio do melhoramento genético e prevenção de doenças.
Uma das apostas do Ministério da Agricultura é, com base nos meios disponíveis, dinamizar a investigação veterinária, criando condições humanas e materiais para que o país disponha de instituições credíveis, adiantou o ministro.
Está em curso o processo de reposição de equipamentos sofisticados para resgatar o prestígio internacional do Instituto de Investigação Veterinário, que, devido a vários factores, regrediu nos últimos tempos. “O Ministério criou as condições para a construção, apetrechamento, além de formação de quadros com níveis médio e superior, de instituições de renome internacional, com vista a garantir a prestação de serviços à altura do crescimento do sector”, garantiu.
O ministro frisou que Angola possui condições naturais para competir no mercado internacional e resolver os problemas alimentares, com recurso à produção nacional.O Instituto de Investigação Veterinária foi criado em 1965, com o objectivo de realizar estudos de adaptação e de produtividade das raças, assim como sobre as condições climáticas de Angola.
 A Huíla conta com dois laboratórios de veterinária, na Humpata e no Lubango.

Tempo

Multimédia