Províncias

Administração distribui lotes para auto-construção

Arão Martins | Caluquembe

A Administração Municipal de Caluquembe distribuiu, de Maio a Julho deste ano, 1.500 parcelas, de mil metros quadrados cada, para estimular a auto-construção dirigida de casas.

Tem vindo a crescer o número de cidadãos sobretudo jovens que precisam de erguer a sua habitação no município de Caluquembe
Fotografia: Jornal de Angola |

O administrador municipal de Caluquembe, José Arão Nataniel, disse que os lotes foram distribuídos na área urbanística situada na localidade D´Alemanha, arredores da comuna de Sandula.
Além de funcionários da administração do Estado e população em geral, beneficiaram também as famílias que regressaram recentemente da Zâmbia e Namíbia.
José Arão Nataniel reconheceu que o número de cidadãos, sobretudo jovens, que precisam de erguer a sua habitação no município de  Caluquembe tem vindo a crescer significativamente e, por isso, o gabinete técnico e de infra-estruturas da Administração Municipal está a trabalhar para distribuir, até final do ano, mais 1.600 lotes, de mil metros quadrados cada.
Arão Nataniel garantiu que o processo de distribuição de terrenos para a auto-construção dirigida é célere, esclarecendo que o cidadão só precisa de dirigir um requerimento ao administrador municipal e efectuar o pagamento do direito de concessão da parcela de terra, no valor de 23 mil kwanzas.O administrador municipal disse também que no bairro D’Alemanha estão a ser erguidas, desde Maio, 26 casas evolutivas, para as famílias mais necessitadas e que três delas podem ser entregues em Setembro próximo. “Caluquembe é um município que ainda tem algum défice habitacional e, por isso, foram seleccionadas duas empresas locais de construção, para participarem nas empreitadas”, disse Arão Nataniel, notando que as obras estão praticamente no fim, aguardando apenas a entrega aos beneficiários, jovens e técnicos que forem trabalhar no município. Do programa das 200 casas previstas para cada município, em Caluquembe pelo menos 20 já estão em fase de conclusão.
Mais de 637 quilómetros de estradas secundárias e terciárias são reabilitados na província até 2017, revelou no Lubango o director das Obras Públicas. Rosário Ima Panzo sublinhou que a prioridade na reabilitação das vias de acesso é dada aos municípios do norte, como Caluquembe, Caconda e Chicomba, por serem potenciais produtores de cereais, batata e hortícolas.

Reabilitação de estrada

O responsável particularizou a estrada Quipungo/Chicomba/Caconda, com 100 quilómetros, que vai ser asfaltada.
“A reabilitação deste corredor vai tornar mais fluida a circulação de pessoas e bens nestas grandes áreas de produção de cereais e hortícolas”, disse, notando que começaram as obras de recuperação da estrada nacional que liga as províncias da Huíla e do Kuando-Kubango, assim como do desvio para a sede municipal da Jamba.
“Começámos também a construção da estrada que liga a sede municipal da Matala à comuna do Mulondo e o troço de 130 quilómetros entre as sedes de Caconda e Chipindo”, disse Ima Panzo, notando que na Huíla as condições de circulação melhoraram substancialmente em relação aos anos anteriores, com a intervenção nas ligações inter-provinciais e municipais.
“Algumas estradas beneficiaram de obras profundas e hoje circula-se para as principais sedes municipais em melhores condições”, acentuou o responsável.

Tempo

Multimédia