Províncias

Administrador pede participação na gestão

Estanislau Costa | Lubango

O administrador municipal do Lubango pediu, ontem, o envolvimento efectivo dos cidadãos na gestão participativa e aberta da cidade para permitir que a imagem da urbe se torne mais atractiva.

Estão em curso diversas acções de impacto social para melhorar a imagem do Lubango
Fotografia: Estanislau Costa | Lubango

Francisco Barros salientou que a participação dos munícipes ajuda a solucionar de forma célere certos problemas da municipalidade e a promover um crescimento salutar nas diversas áreas.
O administrador do Lubango, que fez esta  afirmação na primeira reunião ordinária do conselho municipal de auscultação e concertação social, sublinhou que a cidade cresce consideravelmente em várias vertentes, razão que tem contribuído para aumentar os resíduos sólidos.
“Crescem na nossa cidade os habitantes, empresas, turistas nacionais e estrangeiros, veículos ligeiros e pesados e, isso, torna imperioso a criação de políticas que visam impulsionar o envolvimento de todos na sanidade do Lubango e na solução dos problemas que  afectam a sua boa imagem”, disse.
Francisco Barros considerou a requalificação das terras da Chela como uma das acções actuais e actuantes, por melhorar os acessos nos bairros, tornar o trânsito fluido, permitir a instalação de iluminação pública, instalação de sistemas de captação e distribuição de água potável e sua canalização ao domicílio, ­segurança policial, entre outros serviços na periferia. Francisco Barros explicou que o saneamento básico, também ligado à saúde pública e estética da cidade, tem estado a preocupar os munícipes.
“Temos notificado, constantemente, as empresas vocacionadas para o efeito para melhorar a limpeza da cidade, acção que agora é reforçada com a contratação de novas empresas.”
O administrador falou ainda da necessidade de melhorar o saneamento básico da cidade, pintura e embelezamento dos edifícios públicos e privados, autoconstrução dirigida e transferência do Mercado João de Almeida. “Lubango Sem Lixo” é o projecto lançado pelo Conselho Provincial da Juventude da Huíla, para promover acções que visam a mobilização e sensibilização dos habitantes sobre os cuidados a terem com o saneamento básico e embelezamento da cidade.
O projecto tem com  lema “Associativismo, participação, desenvolvimento, juventude uma razão de ser”, envolvendo dezenas de jovens. O coordenador do Conselho Provincial da Juventude, Bernardino Gabriel, referiu que a iniciativa favorece a recolha e o depósito dos resíduos sólidos, plantação de árvores e melhoramento dos jardins.

Tempo

Multimédia