Províncias

Água melhora qualidade de vida das populações

André Amaro | Lubango

Populações das localidades de Castanheira da Pêra e Tchinhanha, no município da Matala, a 180 quilómetros a leste da cidade do Lubango, têm agora melhor qualidade de vida com a entrada em funcionamento dos sistemas de distribuição de água potável.

Executivo está apostado em criar condições para que as pessoas evitem percorrer grandes distâncias para ter acesso a água
Fotografia: Arão Martins | Huíla

Inaugurada pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, no quadro do programa “Água para Todos”, os novos sistemas de distribuição de água vão beneficiar cerca de 12 mil populares da zona rural.
O sistema da Castanheira de Pêra, 10 quilómetros da sede da Matala, orçado em meio milhão de dólares, está equipando com uma Estação de Tratamento de Água (ETA), reservatório de 100 metros cúbicos, duas bambas e geradores.
Foram feitas 60 ligações domiciliares na vila e também construídos quatro chafarizes acoplados a lavandarias, nos arredores da vila da Castanheira de Pêra, para atender as populações da periferia.
Na Tchinhanha, onde a população tem acesso a água potável pela primeira vez, foi instalado um sistema equipado com bomba subterrânea, com tanque de retenção de cinco mil litros alimentado por um painel solar, lavandarias e torneiras, orçado em cinco milhões de kwanzas.
Ainda no quadro do programa “Àgua para Todos”, o governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, inaugurou, na unidade da 6ª divisão de Infantaria Militar na Matala, um sistema de distribuição de água, orçado em cinco milhões de kwanzas e equipado com bomba subterrânea, com tanque de retenção de dez mil litros alimentado por um painel solar, lavandarias e torneiras. O governador da Guíla, João Marcelino Tyipingue, disse que os sistemas de distribuição de água inaugurados vão permitir melhorar a qualidade de vida destas populações, porque vai prevenir doenças e evitar que tenham que caminhar longas dis
“O Executivo está a fazer tudo para que a população tenha água potável, o mais perto possível, no sentido de encurtar a distância entre as populações e as fontes de abastecimento e prevenir doenças e melhorar o saneamento básico”, disse.
O governador apelou aos beneficiários a velarem pela manutenção e conservação das infra-estruturas, de modo a garantir a longevidade dos imóveis e rentabilizar os recursos que o governo empregou. Em nome da comunidade da Tchinhanha, Daniel Cavango agradeceu o governo pela construção do primeiro sistema de distribuição de água e disse que vai atenuar as dificuldades que as populações tinham no acesso ao “precioso líquido”.
Para a conservação do imóvel foi criada uma brigada composta por guarda, três técnicos formados pela direcção Provincial das Águas da Huíla e autoridade tradicional.
“Ganhamos um sistema de bombagem de água subterrânea, com tanque de retenção de cinco mil litros, e vai funcionar 24 horas ao dia e será alimentado por um painel solar que permite fornecer água às duas lavandarias e à torneira que o sistema comporta”, disse.
Na Castanheira de Pêra, António Silva, em nome da população, agradeceu esforços do o governo por ter levado água canalizada às casas da vila, na medida em que vai contribuir para resolver alguns problemas de saúde que a população enfrentava no passado.
“Antes consumíamos água imprópria provenientes das das cacimbas, do canal de irrigação e do rio que causavam doenças como cólera, diarreias, febre tifóide, alergias e outras, mas com este novo sistema acreditamos que estes problemas estão  completamente resolvidos”, disse.
A 1ª sargenta da 6ª Divisão Militar na Matala, Dalmira Dinis, disse que a inauguração do sistema é motivo de satisfação e alegria para as tropas, porque vem resolver um problema com que se debatiam há anos.

Tempo

Multimédia