Províncias

Água potável com abundância no município

Arão Martins | Matala

A distribuição de água potável às populações do município da Matala, na Huíla, tornou-se mais abrangente, com a abertura de novos furos e de sistemas de captação e distribuição às comunidades locais, assegurou  o administrador municipal.

A população da sede do município da Matala e dos bairros periféricos deixa de percorrer longas distâncias em busca de água potável
Fotografia: Arão Martins | Matala

Miguel Paiva Vicente disse que, desde 2011, o município da Matala começou a beneficiar do Programa Água para Todos e foram construídos 25 novos sistemas de água, que permitiram atingir 50 mil novos consumidores.
 O administrador municipal explicou que foram abrangidas pelo projecto populações que vivem nas localidades de Calombinga, Capelongo, Castanheira de Pêra, Frechiel, Mulongo e na sede municipal da Matala.
A maior parte dos sistemas localiza-se nas aldeias, o que fez com que um grande número de habitantes deixasse de percorrer longas distâncias na procura de água para o consumo. Está em curso a construção de seis novos sistemas de distribuição de água, no município.
O Programa Água para Todos tem estado a resolver os problemas da população no que diz respeito ao consumo: “estamos a levar água às aldeias e às áreas mais longínquas, para evitar que as pessoas consumam a mesma água que os animais". A Administração Municipal da Matala está a cumprir os programas para 2014, no âmbito de combate à pobreza. Miguel Paiva Vicente disse que todos os projectos programados para este ano estão a ser realizados com êxito: “a maior parte das acções planificadas está com um avanço de 70 por cento de execução", informou.

Centro infantil

No âmbito do programa de combate à pobreza, Miguel Paiva Vicente disse estar em curso a construção de um Centro Infantil Comunitário, com capacidade para 150 crianças até aos cinco anos.
No município, estão ainda em curso a construção de três novos postos de saúde, uma escola de seis salas para o ensino primário e a casa do administrador municipal. No quadro do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza, a população, que vive na localidade de Canjanguite, tem o sistema de saúde melhorado, depois da entrada em funcionamento de um posto de saúde.
Na comuna de Micosse estão em funcionamento dois sistemas de produção e de distribuição de água potável, além de uma escola de seis salas de aulas do ensino secundário do primeiro ciclo.
A escola tem capacidade para 1.600 alunos em três turnos, o que vai permitir inserir alunos que, por falta de salas, tinham ficado fora do sistema de ensino.
A reposição da ponte sobre o rio Muvale está praticamente concluída, o que vai melhorar a circulação de pessoas e bens da localidade, entre a sede do município e a comuna de Capelongo.
No município da Matala estão ainda em curso obras de impacto social, inseridas no quadro do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza. No bairro de Muvale, estão em curso as obras de construção de um novo centro de saúde.
Os trabalhos têm a participação da comunidade local, que vai, a partir do segundo semestre, ver melhorada a assistência médica e medicamentosa. O administrador municipal da Matala, Miguel Paiva Vicente, assegurou que vários programas inseridos no programa de Combate à Pobreza no município, financiados pela administração local, entram em funcionamento ainda este ano.

Tempo

Multimédia