Províncias

Águas têm controlo de qualidade

Domingos Mucuta | Lubango

O controlo da qualidade das águas captadas das nascentes naturais da Huíla passa a ser feito no laboratório provincial, inaugurado ontem, no Lubango, pela embaixadora da Namíbia Grece Cláudia Uushona.

Membros do Governo recebem explicações sobre o funcionamento do laboratório de controlo da qualidade da água instalado na cidade do Lubango
Fotografia: Paulino Damião

A inauguração foi feita no âmbito das comemorações do 22 de Março, Dia Mundial da Água, que se assinala hoje. As obras e o apetrechamento do laboratório provincial de controlo de qualidade, construído nos arredores do Lubango, custaram cerca de 35 milhões de kwanzas, financiados pela União Europeia.
O laboratório, instalado ao lado de um reservatório com capacidade para mil metros cúbicos de água, está dotado de equipamentos modernos que permitem a realização de análises físicas, químicas e microbiológicas e dispõe de seis técnicos. 
O director provincial da Energia e Águas, Abel da Costa, lembrou que o laboratório, o primeiro na região sul, revela a aposta do Executivo no fornecimento de água de qualidade à população.
Na cerimónia de inauguração estiveram presentes o governador provincial, João Marcelino Tyipinge, e membros dos governos de Angola e da Namíbia.
 
Padrões internacionais
 
A água que os habitantes da cidade do Lubango e arredores consomem está dentro dos padrões de qualidade exigidos pelos organismos nacionais e internacionais da Saúde, garantiu o responsável do laboratório provincial de controlo de qualidade. José Cangundo afirmou que os indicadores de qualidade das três principais estações de captação de água da cidade estão dentro dos limites máximos internacionalmente recomendáveis. Os resultados das análises, referiu, revelam baixos índices de alcalinidade, alumínio, amónio, cloreto, ferro, nitrados, sulfatos, turvação e condutividade em relação ao máximo recomendável.

Tempo

Multimédia