Províncias

Alfaias agrícolas para camponeses

Domingos Mucuta | Lubango

Camponeses associados em cooperativas no município de Caconda receberam, na quinta-feira, instrumentos de trabalho para dinamizarem a actividade agrícola e aumentarem a produção, no âmbito do programa de combate à pobreza.

Para além de tractores foram entregues charruas e gado de tracção animal
Fotografia: Domingos Calucipa|Lubango

Camponeses associados em cooperativas no município de Caconda receberam, na quinta-feira, instrumentos de trabalho para dinamizarem a actividade agrícola e aumentarem a produção, no âmbito do programa de combate à pobreza.
Os instrumentos de trabalho, com realce para tractores, charruas e gado de tracção, vão beneficiar os agricultores das cooperativas das comunas do Gungui, Cusse e Sede.
O vice-governador para o sector económico, Cunha Velho, fez a entrega de três tractores, 25 charruas, 50 bovinos para tracção e carroças com objectivo de incentivar a produção de cereais, tubérculos, hortícolas e leguminosas.
Cada tractor está orçado em cerca de 80 mil dólares, disse o vice-governador, frisando esperar que os meios tecnológicos postos à disposição dos agricultores contribuam para o aumento dos hectares cultivados para o município de Caconda voltar a ser considerado celeiro do milho.
“Estamos a disponibilizar condições para tornar a agricultora uma actividade mecanizada, o Executivo está proporcionar aos produtores condições para melhorarem a vida e contribuírem para a redução da pobreza”, declarou o vice-governador.
O presidente da Associação 4 de Abril referiu que os tractores vão facilitar o exercício da actividade agrícola a cada um dos 60 associados. “Estes meios vêm estimular o ingresso de mais camponeses que precisam de melhorar o desempenho no campo. O apoio vai permitir aumentar a produção e acelerar o programa de combate à fome e à pobreza nas zonas rurais”, salientou Geraldo Lourenço.
O representante da cooperativa “Seteka”, Aurélio das Neves, perspectiva também o aumento da produção por parte dos 80 associados.
“Estas alfaias vão, com certeza, ajudar-nos a produzir maiores quantidades, agora já podemos alargar as áreas de cultivo e semear mais milho, feijão, batata-doce e batata rena, alho, cebola, couve e outros bens”, afirmou.
No âmbito do Programa de Crédito de Campanha, 55 camponeses do município da Caconda já beneficiaram de apoios e 200 aguardam pelo aval do banco.
O vice-governador para o sector económico visitou obras de vários empreendimentos sociais nas comunas e aldeias do município de Caconda, no quadro do Programa Municipal Integrado de Combate à Pobreza.

Tempo

Multimédia