Províncias

Alunos alertados sobre os perigos

Arão Martins | Lubango

Alunos de várias escolas da cidade do Lubango foram sensibilizados para os perigos das drogas. As mensagens contra o consumo excessivo de bebidas alcoólicas dominaram as campanhas de sensibilização, que é uma iniciativa do Comité Interministerial de Luta Anti Droga, em parceria com a delegação provincial da Justiça.

Executivo está preocupado com o uso de drogas por isso foi elaborado um programa cuja primeira fase decorre na cidade do Lubango
Fotografia: Arimatéia Baptista | Lubango

As palestras visam despertar os alunos para a importância de ser banido o uso de todas as drogas entre os adolescentes e jovens. Durante a campanha nas escolas foram abordados temas como a classificação das drogas, sintomas de dependência do álcool, transtornos provocados pelo uso da droga.
O director nacional da Acção Social Escolar do Ministério da Educação, Domingos Torre, ao falar sobre o tema “Consequências do Uso das Drogas nas Escolas”, explicou que o uso destas substâncias preocupa o Executivo e a sociedade.
Explicou que o Comité Inter-ministerial de Luta Anti Drogas (CILAD) inclui elementos do Ministério da Educação e tem a responsabilidade de criar políticas de prevenção e de sensibilização contra o uso das drogas na sociedade.
“Temos a responsabilidade de prevenir os alunos integrados no sistema de ensino, com a introdução de conteúdos que visam a prevenção do uso e combate às drogas na escola”, explicou.
O Executivo está preocupado com o uso de drogas, sobretudo de bebidas alcoólicas. Por isso, foi elaborado um programa de sensibilização, cuja primeira fase decorre na cidade do Lubango, onde os alunos estão a ser informados dos graves problemas causados pelo uso das drogas. O Ministério da Educação, no âmbito da reforma educativa, já introduziu alguns conteúdos nos manuais de Biologia, Estudo do Meio, Educação Moral e Cívica, no sentido dos professores alertarem os alunos.
À medida em que os níveis de escolaridade forem aumentando, a criança é munida de princípios básicos sobre o perigo das drogas, no sentido de prevenir os riscos e perigos que elas representam. A informação é importante, uma vez que uma pessoa informada tem melhores condições de recusar o uso de drogas. O director da Acção Social Escolar do Ministério da Educação destacou a colaboração e ajuda dos pais, encarregados de educação, da família e da comunidade, para que as crianças conheçam as causas e perigos da vulnerabilidade a que estão submetidas por causa das drogas.
A psiquiatra Margarida Trindade, ao abordar o tema “Sintomas da Dependência Alcoólica” esclareceu que uma pessoa sob efeitos de drogas tem vários sintomas e é frágil e propensa à contaminação do vírus da sida. Margarida Trindade disse que o aluno que usa drogas é incapaz de adquirir bons resultados no sistema de ensino e aprendizagem. Esclareceu ainda que o indivíduo que consome álcool tem um nível de concentração muito baixo e fica propenso a conflitos.
A psiquiatra disse que os consumidores de drogas têm um processo retardado de aprendizagem, situação que no meio escolar é extremamente prejudicial.
Margarida Trindade referiu que as igrejas, a sociedade civil e encarregados de educação são chamados a colaborar no combate ao consumo de drogas entre os alunos.

Tempo

Multimédia