Províncias

Alunos de medicina têm novas instalações

Domingos Mucuta | Lubango

A Faculdade de Medicina do Lubango, afecta à Universidade Mandume ya Ndemofayo, tem desde terça-feira novas instalações, entregues pelo governador da Huíla, Isaac dos Anjos, para albergar estudantes do primeiro ano.

Governador provincial visitou recentemente a Faculdade de Medicina do Lubango para se inteirar das principais dificuldades
Fotografia: Arimatéia Baptista |Lubango

A Faculdade de Medicina do Lubango, afecta à Universidade Mandume ya Ndemofayo, tem desde terça-feira novas instalações, entregues pelo governador da Huíla, Isaac dos Anjos, para albergar estudantes do primeiro ano.
O empreendimento, localizado no bairro 14 de Abril, arredores do Lubango, dispõe de seis salas, compartimentos para professores, funcionários administrativos, laboratórios, secretaria e um pátio para estacionamento de viaturas.
A direcção da Faculdade de Medicina recebeu garantias do governador da província de que vão ser construídas mais salas, sendo uma para conferências, bem como cantina no espaço disponível no quintal da infra-estrutura.
A decana da Faculdade de Medicina, Ana Silva, disse que a mudança definitiva dos estudantes para o empreendimento acontece nos próximos dias, depois do apetrechamento das salas, laboratórios, compartimentos administrativos e outras dependências.
 “Precisamos de apetrechar as divisões com meios de ensino para proporcionar melhores condições de trabalho aos funcionários. A instituição precisa de espaços com equipamentos para as aulas práticas e teóricas, fundamentais para este curso”, sublinhou.
O reitor da Universidade Mandume ya Ndemofayo, Viriato Gonçalves, considerou o empreendimento um benefício que vai harmonizar a função administrativa, académica e a investigação, bem como proporcionar melhor funcionalidade da faculdade de medicina.
“A Faculdade de Medicina é uma instituição nova na nossa universidade e batia-se com a falta de espaço. É uma satisfação receber estas infra-estruturas, que vão acomodar em melhores condições de ensino e aprendizagem os estudantes”, enfatizou.

Estágio garantido
nos hospitais locais

O governador da Huíla, Isaac dos Anjos, disse que estas são as condições que o governo da província disponibiliza nesta altura, para os estudantes começarem a formação, enquanto se trabalha para a construção de outras instalações.
A decana da Faculdade de Medicina, Ana Silva, afirmou que os estudantes podem, a partir do segundo ano académico, frequentar estágios de clínica geral nas unidades hospitalares, à luz de um protocolo de parceria existente entre a instituição de ensino e a direcção provincial da Saúde.
Explicou que o processo de ensino e aprendizagem é garantido por 14 professores estrangeiros, número suficiente para a cobertura das disciplinas leccionadas no curso de medicina.  Ana Silva considerou o protocolo benéfico para a formação de quadros com a qualidade exigida, na medida em que um médico começa a ser formado no ciclo básico, onde aprende noções elementares de medicina.
O curso de medicina na faculdade do Lubango arrancou há três anos, numa altura em que contava com mais de 200 matriculados no primeiro, segundo e terceiro anos.
A instituição, ainda segundo a decana,  admitiu este ano lectivo 80 novos estudantes, com previsões do número aumentar em função da disponibilidade de espaço. O curso é feito em seis anos.

Tempo

Multimédia