Províncias

Assistência aos criadores de gado para travar a fome no sul do país

Arão Martins| Lubango

A assistência aos criadores de gado na identificação e preparação de projectos específicos de desenvolvimento e aumento da produção de carne na região sul é um importante contributo para as acções do Executivo de combate à fome e à pobreza no meio rural.

Engenheiro Fernando Assis falou da carne bovina e elogiou o esforço do Executivo
Fotografia: Arão Martins

A assistência aos criadores de gado na identificação e preparação de projectos específicos de desenvolvimento e aumento da produção de carne na região sul é um importante contributo para as acções do Executivo de combate à fome e à pobreza no meio rural.
O reconhecimento foi feito pelo engenheiro zootécnico da direcção provincial da Agricultura e do Desenvolvimento Rural da Huíla, Fernando Assis, quando dissertava, na segunda-feira, sobre o tema “A produção da carne”, no quadro da feira agropecuária, que hoje termina.
Fernando Assis afirmou que o Executivo, através do Ministério da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, tem estado a desenvolver  várias  acções que visam estabelecer um programa coordenado de investigação aplicada e demonstrações no campo da alimentação animal.
O responsável acrescentou que estão a ser promovidos cursos e seminários de formação em zootécnica, de aplicação do registo genealógico, estudando-se a facilidade económica para o fabrico e distribuição de alimentos concentrados, com base na utilização de subprodutos agrícolas, de matadouros, da pesca, entre outros.
Na sua perspectiva, o objectivo do Executivo é proporcionar o aumento da produção e da produtividade pecuária interna, garantindo uma maior oferta de produtos nacionais para a redução das importações de produtos de origem animal. A criação de postos de trabalho para combater a fome e a pobreza constitui outro objectivo.
Por isso, afirmou que com os apoios do Executivo se verifica uma melhoria da qualidade de vida das populações.
Ainda constituem acções prioritárias, disse, a formulação de uma política de mercado de gado, carne e demais produtos pecuários e a promoção das actividades de fomento da actividade e da industrialização de produtos e a melhoria dos sistemas de mercado. Fernando Assis defendeu a desistência dos modismos e de procurar soluções em ambientes de produção completamente diferentes e o uso de genética aditiva e predominante nacional, por trazer benefícios maiores. Do seu ponto de vista é pertinente que os pastores e criadores de gado sejam chamados pelas estruturas do Estado a participar, planificar, a programar,  gerir e participar nas acções que visam dar solução aos problemas técnicos que os afectam.
Outra acção advogada pelo técnico zootécnico da Huíla, tem a ver com a necessidade de utilização de silos, matadouros e unidades de transformação de produtos agropecuários e a necessária pesquisa, o que cria uma dinâmica de mão-de-obra com formação diversificada que leva inevitavelmente ao desenvolvimento de determinadas áreas da província.
O vice-governador provincial da Huíla para o Sector Económico, Sérgio da Cunha Velho, defendeu a realização de palestras sobre temas de elevada importância para o sector, com a participação de técnicos, e a realização de Colóquios Técnicos que permitam actualizar informações e conhecimentos.

Tempo

Multimédia