Províncias

Assistência especializada na Huíla

Arão Martins | Lubango

A Direcção Provincial de Saúde na Huíla anunciou que 1.082 habitantes do município de Caluquembe beneficiaram de consultas gratuitas, no quadro do Programa de Cuidados Médicos Especializados.

Dezenas de médicos de diversas especialidades consultaram gratuitamente centenas de habitantes do município de Caluquembe
Fotografia: Arão Martins

Inserida nas comemorações do Dia Mundial da Saúde, celebrado ontem, a acção reuniu 45 médicos das especialidades de medicina interna, cirurgia geral, ortopedia, urologia, oftalmologia, otorrinolaringologia, ginecologia, obstetrícia, pediatria, cardiologia e anestesia.
O médico Paulo Luvangamo disse que os 1.082 munícipes foram atendidos durante um dia, tendo sido consultados 202 pacientes em pediatria, 450 em medicina, 41 em obstetrícia, 19 em ginecologia. Foram realizados 140 testes de Sida, dos quais dois deram resultados positivos. Foram ainda assistidos pacientes em otorrino, oftalmologia, dermatologia, urologia, ortopedia, cirurgia e cardiologia.
Paulo Luvangamo informou que o programa permitiu ainda efectuar testes rápidos de paludismo, com 11 casos positivos e foram distribuídos 25 pares de muletas canadianas.
Para o êxito da actividade, foram criados sete postos de atendimento aos pacientes, distribuídos nas comunas de Sandula, Negola, Calepi e Caluquembe, com a participação de outros 280 quadros do sector da Saúde e estudantes de medicina.
O director provincial de Saúde na Huíla, Altino Matias, esclareceu que estas actividades abrangem os 14 municípios da província e visam levar às comunidades os serviços especializados de saúde. A assistência similar abrangeu já os municípios dos Gambos e Quilengues. Altino Matias disse a actividade supera sempre as expectativas, na medida em que é possível detectar várias doenças comuns na população.
Altino Matias explicou que, para o caso de Caluquembe, foram registados muitos casos de má nutrição aguda, que superaram os 25 por cento, muito acima do que é aceite pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O director revelou que foram igualmente revelados três casos de paralisia flácida e um de gravidez utópica, que estão agora a ser seguidos de forma adequada.
Os municípios de Caconda, Cacula, Matala, Cuvango, Jamba, Chipindo, Chicomba e Humpata também vão beneficiar de serviços médicos especializados.
A Direcção Provincial de Saúde anunciou que a próxima actividade vai ser realizada nos municípios de Chipindo e Cuvango, de acordo com calendários das administrações municipais. Com uma população de 359 mil habitantes, o município de Caluquembe tem três comunas, Sandula, Calepi e Negola, cuja população se ocupa essencialmente da agricultura e pecuária. Apesar dos esforços feitos pelas autoridades provinciais, o administrador  de Caluquembe, José Arão Nataniel, referiu que o município ainda carece de mais infra-estruturas de Saúde, para ajudar a baixar os índices de mortalidade .

Tempo

Multimédia