Províncias

Assistência médica melhora na Matala

João Luhaco |

As autoridades sanitárias do município da Matala, na Província da Huíla, garantiram ontem, ao Jornal de Angola, estarem criadas todas as condições para a melhoria da assistência médica e medicamentosa aos pacientes que acorrem ao banco de urgência do hospital municipal.

Objectivo é diminuir os índices de mortalidade na região
Fotografia: Arimateia Baptista | Edições Novembro

“Temos medicamentos suficientes para atender às urgências”, disse a directora clínica da instituição, Paulina Abílio, acrescentando que as  doenças mais frequentes são as do fórum respiratório, tais como a gripe e bronquites, em função desta época de cacimbo.
“Nos meses mais quentes temos tido o predomínio do paludismo, por estarmos numa região tropical”, disse. 
A directora clínica do Hospital Municipal da Matala informou que diariamente atendem no banco de urgência cerca de 50 pacientes.
A tuberculose é outra epidemia tem sido frequente na região, tendo sido confirmados 35 casos no primeiro trimestre, que estão a ser acompanhados.
A responsável disse que os casos de  VIH/Sida também têm preocupado as autoridades sanitárias do município da Matala, devido ao aumento de novos pacientes infectados.

Novos casos de sida

No primeiro semestre do corrente ano registaram-se cerca de 30 novos casos de VIH e neste mês foram diagnosticados mais cinco.
“Temos estado a fazer campanhas de sensibilização nas rádios locais e realizado palestras todas as manhãs no hospital, onde têm sido abordadas questões ligadas à prevenção da doença e feito apelos para a população acorrer atempadamente aos serviços hospitalares, para que as pessoas que já convivem com o vírus terem um atendimento adequado”, explicou a directora clínica do Hospital Municipal da Matala.
Segundo Paulina Abílio, a população da região tem sido também aconselhada no sentido de evitar o estigma e a discriminação.

Tempo

Multimédia