Províncias

Associação agropecuária quer controlo da produção

Arão Martins | Caluquembe

O presidente da Associação Agropecuária, Industrial e Comercial (AAPCIL) na Huíla defendeu, em Caluquembe, a realização de programas de controlo de quantidades e qualidade dos produtos do campo para se planear melhor a distribuição.

Autoridades agropecuárias procuram formas de melhorar a produção de campo
Fotografia: Arão Martins | Huíla

António de Lemos, que falava na terceira edição da Expo-Caluquembe, em que participaram 30 expositores de Benguela e Huambo e Huíla, afirmou que aquelas medidas permitem o aumento dos rendimentos familiares. Os municípios do norte da Huíla, como Chicomba, Caconda e Caluquembe, referiu, são potencialmente ricos em milho, massango, massambala, feijão e batata, o que torna urgente o controlo daqueles produtos.
A exposição, inserida nas festividades das ascensão de Caluquembe a município, destinada a valorizar a produção nacional, privilegiou a dos municípios de Chicomba, Caconda, Cacula e Quilengues. António de Lemos disse ser importante motivar empresários e camponeses para a produção de bens, mas também para a filiação na AAPCIL, cujo objectivo é contribuir para um comércio rural mais forte e prover a mulher do campo.
Com a força dos empresários de Caluquembe, salientou, AAPCIL pode tornar-se mais forte e credível.

Progressos


O administrador municipal disse Caluquembe regista progressos significativos, o que motiva maior intervenção dos empresários locais local e as trocas comerciais.
Arão Nataniel afirmou que, apesar disso, é preciso melhorar as vias rodoviárias, principalmente as que ligam a sede às comunas. Dentro em breve, prometeu, começam as obras no troço entre a sede de Sandula e a comuna do Calepi e posteriormente na via que liga Negola e Hondeque.

Tempo

Multimédia