Províncias

Associativismo impulsiona no Lubango funcionamento de escolas de nível médio

André Amaro | Lubango

As Associações dos Alunos do Ensino Médios (AAEM), na província das Huíla, estão a ser capacitadas no sentido de colaborarem com as direcções das escolas e tornar mais funcional o processo de ensino e aprendizagem, assim como criar um espaço de diálogo estudantil na província.

Jovens traçam novas estratégias
Fotografia: Jornal de Angola

As Associações dos Alunos do Ensino Médios (AAEM), na província das Huíla, estão a ser capacitadas no sentido de colaborarem com as direcções das escolas e tornar mais funcional o processo de ensino e aprendizagem, assim como criar um espaço de diálogo estudantil na província.
Para o êxito da iniciativa, o Conselho Provincial da Juventude da Huíla promoveu sábado, na cidade do Lubango, um seminário metodológico sobre associativismo estudantil em que participaram cinco alunos de cada uma das escolas do ensino médio dos 14 municípios da província.
O director provincial da Juventude e Desportos na Huíla, Francisco Barros, afirmou que a acção visa revitalizar o associativismo estudantil e criar um espaço de diálogo entre os alunos do ensino médio da região.
A revitalização das associações estudantis, referiu, é um programa do Executivo em parceria com os estudantes, para tornar funcionais as escolas no tocante ao associativismo nas diversas actividades académicas, culturais, desportivas e recreativas. “A revitalização das associações de estudantes do ensino médio é imprescindível na medida em que constitui uma ferramenta para os estudantes das mais diversas escolas, para que possam organizar-se e participar nas actividades de desenvolvimento da província”, salientou.
O responsável da Juventude e Desportos na Huíla disse que associação é um interlocutor válido para fazer chegar ao Executivo as preocupações dos estudantes relacionadas com as bolsas de estudo internas e externas, acesso às universidades, emprego e outras.
Francisco Barros exortou os jovens a dedicarem-se aos estudos para que possam ter conhecimentos e competências que permitam ingressar nas universidades e posteriormente no emprego.
O secretário executivo do Conselho Provincial da Juventude na Huíla, Joaquim Tyova, anunciou o início do processo de formação dos alunos e disse que o passo seguinte é a realização das assembleias de estudantes para a criação da Associação dos Alunos do Ensino Médio (AAEM). O seminário identifica os problemas que as associações juvenis enfrentam e ­munem os seus líderes de ferramentas fundamentais para organizar os estudantes de modo que possam conhecer os seus deveres e direitos. Os participantes abordaram temas como “As normas metodológicas de realização das assembleias escolares do associativismo” e apresentaram propostas e sugestões sobre o funcionamento da associação de estudantes.

Tempo

Multimédia