Províncias

Atracções turísticas foram vandalizadas

João Luhaco

O  monumento  ao Cristo -Rei, classificado como património histórico nacional, e o  Letreiro Gigante do Lubango, a 2.100 metros de altura, são vandalizados com frequência, por indivíduos  desconhecidos .

Fotografia: DR

Considerados como os principais cartões de visita da capital da Huíla, o Cristo-Rei e o Letreiro Gigante do Lubango estão situados no cimo da serra da Chela. O letreiro, à semelhança da estátua,  iluminava o alto da serra.
Moradores que falaram ao Jornal de Angola defendem  a reabilitação urgente e a protecção destes monumentos,pela importância cultural e histórica, sobretudo o património Cristo -Rei, concebido na década de 1950 pelo engenheiro português da ilha da Madeira Frazão Sardinha,  que se inspirou em estátuas  similares erguidas nas cidades do Rio da Janeiro, Almada,  em Portugal, e Tétum Dili, em Timor Leste.
Na opinião do  munícipe  João Lourenço,os monumentos representam a imagem turística do Lubango. “Não compreendemos as razões do abandono destes monumentos, que atraem tantos turistas”, disse o munícipe. Para José Cali, “as instâncias  devem  reabilitar o Letreiro do Lubango, para que a cidade volte a ter a imagem paradisíaca no período da noite”.

Promessas de reabilitação                             
O chefe do Departamento  Cultural e Património Histórico  do Gabinete Provincial da Cultura, Bernardino Gabriel ,  garantiu  ao Jornal de Angola que o letreiro e o monumento ao Cristo-Rei vão ser reabilitados em breve.
“Trata-se dos símbolos da cidade do Lubango, pelo que não devem continuar votados ao abandono. A Administração do Lubango vai reabilitar os monumentos e protegê-los, para que não sejam novamente vandalizados”, garantiu.

Tempo

Multimédia