Províncias

Aumentam os serviços sociais na Huíla

Arão Martins | Lubango

As novas infra-estruturas de impacto social que estão a ser entregues pelo Governo da Huíla promovem maior dinamismo no desenvolvimento social e na diversificação da economia, disse quarta-feira o governador provincial.

Centenas de casas sociais estão a ser construídas a nível da província da Huíla no quadro do Programa de Fomento Habitacional
Fotografia: Eduardo Pedro

João Marcelino Tyipinge, que falava no encontro técnico com a comissão provincial preparatória das comemorações dos 40 anos de Independência Nacional, que se assinalam a 11 de Novembro, disse que a criação de novos serviços contribui para o alcance dos resultados preconizados pelo Executivo, em alinhamento com o Plano Nacional de Desenvolvimento (PND).
Entre Janeiro e Julho deste ano, o Governo Provincial da Huíla, no âmbito das comemorações dos 40 anos de Independência Nacional, inaugurou, na sequência da execução do Programa de Investimentos Públicos (PIP) e de Combate à Fome e à Pobreza, pontos de água, mercados municipais, centros de saúde, escolas, sistemas de captação de água com painel solar e postos policiais, nos municípios da Jamba, Lubango, Matala, Caluquembe, Quipungo, Cuvango, Humpata, Chicomba, Chipindo, Quilengues e Gambos, entre outros.
Também foram inauguradas as novas sedes da Administração Municipal de Quilengues e Chicomba, bem como residências, construídas no âmbito dos 200 fogos habitacionais para cada município.
No âmbito do Programa Angola Jovem, foram construídas 192 casas, das quais 72 já foram entregues aos beneficiários. João Marcelino Tyipinge anunciou que, no âmbito do programa habitacional gerido pela Imogestin Imobiliária S.A, são construídas 11.000 habitações, das quais 1.167 estão concluídas, 3.050 por executar e 6.775 em execução.
O projecto contempla ainda estruturas de carácter social e outros espaços, como nove jardins-de-infância, cinco escolas primárias, três escolas secundárias de 24 salas, uma escola e centros de saúde e hospitais. As áreas compreendem ainda um mercado e zonas comerciais.
No âmbito das comemorações dos 40 anos da Independência Nacional, 200 casas “evolutivas” foram construídas na reserva da Eywa, para assentamento de populares que vivem em zonas de risco, disse o governador provincial.
Na reserva da Eywa estão a ser construídos um hospital pediátrico, maternidade, hospital psiquiátrico, bem como casas para médicos.
No total, foram construídas 25.417 casas em todas as reservas fundiárias da província da Huíla.

Plano urbanístico

O governador provincial João Marcelino Tyipinge deu a conhecer que estão elaborados seis planos urbanísticos nos municípios de Caconda, Cacula, Chicomba, Chipindo, Quilengues e Quipungo.
Os referidos planos urbanísticos, salientou, visam a expansão das sedes dos respectivos municípios.
Os  planos urbanísticos da reserva da comuna da Quilemba, além da Unidade 1 e do bairro do Chioco já foram elaborados, afirmou João Marcelino Tyipinge.
A requalificação da cidade do Lubango, acrescentou o governador da província da Huíla, João Marcelino Tyipinge, permitiu a abertura de vias estruturantes, quer na área urbana quer nas reservas fundiárias, ao longo do rio Mukufi, centro comercial Millenium e Escola 27 de Março, bem como a rua Salvador Correia.

Tempo

Multimédia