Províncias

Autoridades da província preocupadas com os casos

Domingos Mucuta | Lubango

O chefe do departamento nacional de acção social escolar do Ministério da Educação, Pedro Agostinho, defendeu, na cidade do Lubango, a criação de mais gabinetes de apoio psico-pedagógico nas instituições de ensino para promover e sensibilizar os alunos, com vista a reduzir os casos de gravidez precoce na adolescência.

Pedro Agostinho, que dirigiu um curso regional sobre educação sexual abrangente, promovido pelo governo da província da Huíla em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a População (FNUAP), disse ser fundamental intensificar nas escolas campanhas de sensibilização, por ser um lugar onde se concentra o maior número de adolescentes e jovens. 
“É na escola onde encontramos um aglomerado de jovens e adolescentes. Por isso, cada estabelecimento de ensino deve possuir um gabinete de apoio psico-pedagógico para exercer o seu papel na sensibilização dos alunos, no sentido de prevenir os eventuais casos de gravidez precoce”, aconselhou.
O responsável do Ministério da Educação disse que entre acompanhar os casos consumados de adolescentes grávidas o melhor é preveni-las para evitar os riscos relacionados com partos por despreparo   físico e com o abandono escolar. O especialista em educação sexual e reprodutiva concorda com a tese do Fundo das Nações Unidas para a População que defende a importância de garantir as condições para a continuidade dos estudos das adolescentes grávidas.
“Os gabinetes de apoio psico-pedagógico são fundamentais nas escolas do primeiro ciclo até ao ensino secundário. O objectivo é evitar que as adolescentes engravidem antes do tempo, mas, se tal acontecer, é necessário que se dê apoio psicológico para que as jovens se sintam acarinhadas”, afirmou.
A formação inserida no projecto “Gravidez zero nas Escolas”, lançado em Maio deste ano, abordou, entre outros temas, o HIV-Sida, malária, febre-amarela e tuberculose. Durante o curso foram distribuídos manuais e folhetos de educadores de pares e drogas.
Mobilizadora social do projecto, Vanusa da Cruz disse que o exemplo de sucesso de gabinetes de apoio psico-pedagógico é a Escola 27 de Março onde a direcção registou este ano a redução de casos de gravidez precoce como resultados das campanhas de sensibilização levada a cabo pelos mobilizadores.
No quadro do projecto, a escola 27 de Março foi seleccionada para acolher a iniciativa piloto, que tem permitido a redução de gravidez.

Tempo

Multimédia