Províncias

Avenidas tornam o trânsito fluído no Lubango

Estanislau Costa | Lubango

As Avenidas Hoji ya Henda e do Mukufi foram inauguradas ontem pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge. A abertura das vias ao tráfego vai tornar o trânsito mais fluído e minimizar os engarrafamentos registados nas horas de ponta, no centro da cidade do Lubango.

A abertura das vias ao tráfego vai tornar o trânsito mais fluído e minimizar os engarrafamentos registados nas horas de ponta
Fotografia: Estanislau Costa

O governador João Marcelino Tyipinge considerou as novas avenidas construídas com fundos públicos como um “verdadeiro presente para a cidade do Lubango que está a comemorar as Festas de Nossa Senhora do Monte, que decorrem durante o mês de Agosto”.
Temos ainda a procissão dos católicos, disse, e novos acessos são necessários para dar mais aconchego e facilitar a caminhada dos devotos. João Marcelino Tyipinge informou que o projecto de requalificação da cidade do Lubango vai continuar com o propósito de criar mais acessos no casco urbano e solucionar o problema dos engarrafamentos registados, principalmente nas horas de ponta.
A próxima avenida a ser construída, garantiu, parte dos Laureanos e atinge a Escola 27 de Março. “Estas obras criam no princípio alguns constrangimentos, mas no final os benefícios são claros para a população que passa a ter ruas asfaltadas, iluminadas, com passeios e seguras”, disse o governador.
O encarregado de obras da construtora Planasul, Manuel Rodrigues, disse que a avenida com duas faixas de rodagem tem 417 metros de comprimento, sistemas de drenagem das águas das chuvas e residuais, iluminação pública e passeios pavimentados com cubos de granito. A Avenida Hoji ya Henda tem ainda áreas de estacionamento em ambos os lados.

Avenida até ao rio

A Avenida do Mukufi, com dois quilómetros, tem duas faixas de rodagem. Foi construída pela Zagope. O Governo Provincial da Huíla informou que vai atingir 18 quilómetros. Parte das imediações da Praça João Paulo II e prolonga-se até às proximidades do rio Caculuvar, local onde desagua o rio Mukufi.
A avenida liga a cidade velha do Lubango às novas centralidades da Quilemba e Eywa, abrangendo a comuna do Mutundo.
 A execução do programa de ordenamento da cidade, passa pela ligação às novas áreas urbanizadas.A componente ambiental está salvaguardada com a construção de novas infra-estruturas no rio Mukufi e zonas adjacentes, na medida em que vão ser construídos sistemas de tratamento de águas residuais e de drenagem da água das chuvas que escorrem do cimo do complexo turístico da Nossa Senhora do Monte para o centro da cidade.A criação de condições para drenagem das águas das chuvas e residuais vai criar condições para a prevenção de doenças, com a eliminação dos focos de propagação de mosquitos e outros insectos causadores de enfermidades.A criação de novos sistemas de drenagem, ao longo da cidade, vai reduzir substancialmente a velocidade da água das chuvas provenientes da Nossa Senhora do Monte para o centro da cidade e a sua parte baixa, arrastando areia e outros objectos que prejudicam a imagem da urbe.

Tempo

Multimédia