Províncias

Bairros do Lubango com melhor iluminação

André Amaro | Lubango

Vários bairros da cidade do Lubango, alguns deles suburbanos, dispõem pela primeira vez de energia eléctrica e iluminação pública graças à II fase do projecto de modernização e ampliação da rede de baixa e média tensão.

Em várias zonas da província da Huíla estão a ser instalados postes de iluminação e de transformação de energia eléctrica
Fotografia: Arimateia Baptista| Lubango

Vários bairros da cidade do Lubango, alguns deles suburbanos, dispõem pela primeira vez de energia eléctrica e iluminação pública graças à II fase do projecto de modernização e ampliação da rede de baixa e média tensão.
Os bairros do Ferrovia, Chioco, Senhora do Monte e as zonas da Casa Verde, Vila Paula, Magistério Primário e escola secundária do Nambambe têm pela primeira vez energia proveniente da Empresa Nacional de Electricidade (ENE) na província da Huíla.
O responsável do departamento de distribuição da ENE disse, ao Jornal de Angola, que o projecto, orçado em 2,5 mil milhões de kwanzas, prevê mil ligações a domicílios e a instalação de três mil postes de iluminação pública na cidade, na comuna da Arimba e nos municípios da Humpata e da Chibia.
Hilário da Conceição afirmou que a II fase do projecto, iniciada em Junho do ano passado, concluída em 51 por cento, deve ser completamente pronta em Dezembro.
A rede de média tensão subterrânea, referiu o responsável, está concluída em 80 por centro e decorre a instalação da de média tensão, em simultâneo com os Postos de Transformação de Energia.
Ao todo, foram instalados 22 Postos de Seccionamento de Transformação (PST), incluído a rede de distribuição de baixa tensão, a maioria da qual já está em funcionamento, enquanto a outra é alvo de testes para correcção de eventuais erros.
O projecto, referiu o responsável da ENE, prevê mais 80 quilómetros de rede de média tensão destinados aos bairros e comunas da Arimba, Huíla, Lubango e Humpata. Em fase de montagem estão três mil postes de iluminação pública, 24 PST e 46 de transformação aérea.

Centrais térmicas

Na cidade do Lubango e na comuna da Arimba estão a ser instaladas duas centrais térmicas, com capacidade para produzir 40 megawatts, a primeira das quais, que entra em funcionamento ou no final do mês ou no princípio de Novembro, vai ajudar a produção da barragem da Matala.
A cidade do Lubango tem um consumo de electricidade na ordem de 40 megawatts, mas com a entrada em funcionamento das duas centrais térmicas o abastecimento é normalizado, segundo  o responsável provincial do departamento de distribuição da ENE
A barragem hidroeléctrica da Matala, ainda de acordo com o responsável da ENE, trabalha apenas com um grupo gerador, que produz oito megawtts, mas que não funciona da meia-noite às 6h00 para permitir o aumento do caudal.

Tempo

Multimédia