Províncias

Barragem da Matala em obras

Arão Martins |Matala

A primeira fase da reabilitação e modernização da barragem hidroeléctrica da Matala, 180 quilómetros a leste da cidade do Lubango, regista um avanço significativo, constatou o Jornal de Angola no local

A primeira fase da reabilitação e modernização da barragem hidroeléctrica da Matala, 180 quilómetros a leste da cidade do Lubango, regista um avanço significativo, constatou o Jornal de Angola no local.
As obras de reabilitação da barragem hidroeléctrica da Matala são da responsabilidade do Executivo, que através do Ministério da Energia está a empregar 255 milhões de dólares de um financiamento do Canadá.
Para constatar o evoluir dos trabalhos, o governador provincial da Huíla, Isaac Maria dos Anjos, esteve no local, onde foi informado sobre o desenrolar dos trabalhos.
O engenheiro Brian H. Kelo, director de construção da SNC-Lavalin, empresa encarregada da reabilitação da barragem hidroeléctrica da Matala, disse que os trabalhos de engenharia começaram em Julho do ano passado e estão avançados em mais de 80 por cento.
O engenheiro informou que os trabalhos da primeira fase dizem respeito à substituição de 29 comportas e à melhoria do tabuleiro rodoviário da barragem e pilares de suporte.
O responsável lembrou que a barragem hidroeléctrica da Matala foi construída em 1955, o que faz com que apresente algumas fissuras nos pilares de suporte, facto que punha em risco os níveis de segurança e podia dar origem a uma rotura.
O engenheiro Brian H. Kelo garantiu que há uma dinâmica positiva do Executivo, do governo provincial e da administração municipal, o que é salutar para que os objectivos preconizados sejam atingidos com normalidade. A empreitada, assegurou o responsável, empregou numa primeira fase mais de 100 trabalhadores, com o objectivo de efectuar obras de profundidade, quer na reabilitação da estrutura física da barragem, como na área técnica e instrumentalização da central hidroeléctrica da Matala.
Sobre a reabilitação do sistema de energia, o responsável disse que “numa primeira fase, os trabalhos estão centrados na reabilitação de toda a infra-estrutura que comporta a barragem. Estamos certos que com o evoluir da outra fase os níveis de produção e fornecimento de energia eléctrica às províncias da Huíla e Namibe aumentam”.
A barragem hidroeléctrica da Matala funciona actualmente de forma precária, produzindo apenas 20 mega watts.
 Com a reabilitação e reconstrução da barragem, as autoridades perspectivam aumentar a capacidade de fornecimento de energia eléctrica às duas províncias para mais de 40 mega watts. População satisfeita com o processo de reabilitação da barragem da Matala está a deixar satisfeita a população e as autoridades locais.
O soba Manuel Calova reconhece a grandeza do projecto que permite o fornecimento de energia eléctrica de qualidade às províncias  vizinhas da Huíla e do Namibe. “Estamos satisfeito e agrdecemos os esforço do governo que tudo tem feito para aumentar o nível de vida dos habitantes”. “O Executivo está a gastar dinheiro para reabilitar a barragem da Matala para o bem das populações”, disse o soba.

Tempo

Multimédia