Províncias

Barragem das Gangelas fornece energia

Arão Martins | Lubango

Uma mini hídrica com capacidade de 1,5 mega watts de energia eléctrica vai ser construída ainda este ano na barragem das gangelas, município da Chibia.

Actualmente são utilizados geradores que consomem milhares de litros de gasóleo por dia para a irrigação de centenas de hectares no perímetro irrigado das Gangelas na Chibia
Fotografia: Arimateia Baptista | Chibia

Uma mini hídrica com capacidade de 1,5 mega watts de energia eléctrica vai ser construída ainda este ano na barragem das gangelas, município da Chibia.
Com o envolvimento dos Ministérios da Agricultura, Pescas, Ambiente e Energia, o projecto é financiado com fundos de investimentos públicos e vai ser executado por uma empresa Israelita que brevemente começa a instalação de turbinas na albufeira.
Para irrigação dos 1520 hectares de terreno no perímetro das gangelas, actualmente são utilizados geradores que consomem mensalmente 203 mil litros de gasóleo.
O presidente do conselho de administração da Sociedade Gestora do Perímetro Irrigado das Gangelas (Sogangelas), Guerra Pedro, explicou que a montagem da mini hídrica devia começar em Agosto de 2012, mas foi inviabilizada por questões ligadas à produção dos equipamentos no Brasil.  “A criação de uma mini hídrica, disse, é um ganho significativo na dinamização e rentabilização da produção no perímetro, por minimizar os custos com a energia”.
A capacidade da albufeira é suficiente para viabilizar a mini hídrica. A barragem das Gangelas está localizada na bacia hidrográfica do rio Tchimpunhime, afluente do rio Caculuvar, 45 quilómetros a Sul da cidade do Lubango.
A área irrigada é alimentada pela barragem, construída em 1962. De 2005 a 2008 sofreu uma profunda reabilitação, para alargar a área a irrigar.  A Sogangelas possui 12 accionistas, o principal é a Sociedade de Desenvolvimento dos Perímetros Irrigados (SOPRI). Exploram a área 54 produtores, dos quais 11 camponeses, 34 agricultores e sete jovens empresários que encontraram na agricultura o seu primeiro emprego.
A administradora municipal da Chibia, Otília Noloti, disse que a mini hídrica das Gangelas vai abastecer de energia eléctrica as casas particulares, instituiões e as viaspúblicas.

Tempo

Multimédia