Províncias

Barragem das Neves entra em reabilitação

Arão Martins| Humpata

As autoridades da província da Huíla anunciaram que está em estudo o processo de reabilitação da barragem de irrigação das Neves, no município da Humpata, por influenciar positivamente no programa de combate à pobreza.

Depois das obras a barragem vai influenciar positivamente no combate à fome e pobreza
Fotografia: Arimateia Baptista| Humpata

O vice-governador da província da Huíla para o sector económico, Sérgio da Cunha Velho, que visitou a barragem, considerou-a importante por irrigar fazendas, lavras e hortas de centenas de agricultores e camponeses do município.
Além da irrigação, a barragem também leva água para as Gangelas, no município da Humpata. 
O responsável do Gabinete de Desenvolvimento Hidroagrícola da Humpata, Yosso Luís, disse que a barragem das Neves, na Matala, está situada numa zona de potencial agrícola e as dificuldades de água motivada pelas alterações climatéricas tem originado a desistência de muitos agricultores.
Yosso Luís lembrou que reabilitação passa pelo desassoreamento da albufeira, tendo em conta que tem capacidade para armazenar 6.400 milhões de metros cúbicos de água e devido à deposição de sedimentos nesta altura estão armazenados apenas mil milhões de metros cúbicos.
“Precisamos de efectuar a reparação total do corpo da barragem, visto que tem muitas fissuras, o que contribui para o vazamento da água”, afirmou. Equipas técnicas já efectuaram estudos de viabilidade. Quando as obras estiverem concluídas, a barragem vai influenciar positivamente no Programa de Combate à Pobreza.
O perímetro irrigado da Matala tem aproximadamente 38 quilómetros. A água é levada também para o canal de irrigação das Gangelas, município da Chibia, 145 quilómetros a sul da cidade do Lubango.
A reabilitação da barragem é de extrema importância, na medida em que permite expandir também as zonas de produção e, consequentemente, melhorar a qualidade de vida das populações.
A barragem das Neves, na Humpata, foi reabilitada e inaugurada a 30 de Outubro de 1992. Mas os anos da guerra impediram a sua manutenção e hoje precisa outra vez de uma intervenção profunda.
O programa de desassoreamento e reabilitação da barragem das Neves vai permitir aumentar o caudal do rio e do próprio canal de irrigação que se prolonga até ao município da Chibia.
O nível de água está baixo por causa da estiagem que se prolongou na região. O programa de desassoreamento aumenta igualmente a volumetria de rega em vários hectares.
O director provincial da Agricultura, Desenvolvimento Rural, Pescas e Ambiente, Lutero Campos, afirmou que as autoridades competentes já elaboraram um plano de intervenção na barragem, que deve ser desenvolvido nos próximos tempos.

Tempo

Multimédia