Províncias

Beneficiados querem alargar áreas de cultivo de milho e feijão

Domingos Mucuta | Lubango

Os agricultores beneficiados estão satisfeitos com os novos equipamentos e gado de tracção e prometem aumentar as áreas de cultivo.

Os agricultores beneficiados estão satisfeitos com os novos equipamentos e gado de tracção e prometem aumentar as áreas de cultivo. O presidente do “4 de Abril” de Caconda, Geraldo Lourenço, considerou que os tractores recebidos têm um significado importante porque possibilita o exercício da actividade agrícola nas parcelas de terras atribuídas a cada um dos 60 associados.
“Estes meios vêm estimular o ingresso de mais camponeses que precisam de melhorar o seu desempenho no campo com apoio de tractores e gado de tracção”, afirmou.
O representante da cooperativa “Seteka”, Aurélio das Neves, perspectiva que os 80 membros podem cultivar melhor. “Estas alfaias vão com certeza ajudar a população. Agora já podemos alargar as áreas e semear mais milho, feijão, batata rena e doce, alho, cebola e couve.”
Aurélio das Neves disse que a preocupação dos camponeses está relacionada com o escoamento de produtos do campo para a cidade, visto que em outras campanhas muitos bens apodreceram por falta de transporte.
Afirmou que os camponeses vão poder transportar os produtos das lavras para a estrada através de carroças. “Os problemas surgem daí para os mercados de maior concentração de consumidores”. Sugere o lançamento do crédito comercial para incentivar os comerciantes a apostar na compra de produtos agrícolas por altura das colheitas. O Crédito Agrícola de Campanha visa apoiar os agricultores na produção..

Tempo

Multimédia