Províncias

Caconda tem novas casas sociais

No município de Caconda, 23 casas sociais, erguidas no âmbito dos 200 fogos habitacionais por município, estão concluídas, informou ontem o administrador municipal, Adão César.

Vários projectos de impacto social têm sido inaugurados na região pelo governador para melhorar a qualidade de vida das populações
Fotografia: Arimateia Baptista

Em declarações à Angop, Adão César informou que estas casas fazem parte da primeira fase do projecto, que contemplava cem fogos para 2014, cifra não atingida por questões técnicas e orçamentais. “Estamos a trabalhar para a distribuição das casas que já estão prontas, os jovens funcionários são prioridade”, sublinhou o administrador.
Dados preliminares do Recenseamento Geral da População e Habitação, realizado em Maio de 2014, indicam que o município de Caconda tem uma população de 159. 908 habitantes
As obras na estrada entre os municípios de Caconda e Chipindo, província da Huíla, com 96 quilómetros de extensão, iniciadas em 2012, entram em breve na sua segunda fase, com o processo de desmatação na outra margem do Rio Cunene.
Em declarações à Angop, o administrador municipal de Chipindo, Daniel Salupassa, disse que nos próximos dias o processo de desmatação começa na outra margem do rio Cunene, no município de Chipindo, numa extensão de 31 quilómetros. O administrador Daniel Salupassa informou que já foram asfaltados 58 quilómetros, dos 96 dessa estrada fundamental para a região. Ao todo, a obra está orçada em 74 milhões de dólares e encurta a distância entre a capital da província da Huíla e o município de Chipindo e deste para o Huambo. Até agora, acrescentou, a ligação entre Chipindo e Lubango é feita pelo Quilómetro 50, no Cuvango, num percurso de 420 quilómetros e com muitas dificuldades.

Tempo

Multimédia