Províncias

Caminho-de-Ferro de Moçâmedes cria postos de trabalho para jovens

André Amaro | Lubango

Com a retomada da circulação regular do comboio, prevista para Agosto, os Caminho-de-Ferro de Moçâmedes (CFM), nas províncias da Huíla, Namibe e Kuando-Kubango, devem criar 700 novos postos de trabalho, para áreas técnicas e administrativas.

O recomeço da circulação regular do comboio entre as províncias da Huíla e do Namibe está prevista para Agosto próximo
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango

Com a retomada da circulação regular do comboio, prevista para Agosto, os Caminho-de-Ferro de Moçâmedes (CFM), nas províncias da Huíla, Namibe e Kuando-Kubango, devem criar 700 novos postos de trabalho, para áreas técnicas e administrativas.
O presidente do Conselho de Administração do CMF, Daniel Quipaxe, afirmou que as áreas de mecânica, electricidade industrial, serralharia, administração pública, bilheteira, maquinaria e economia são prioritárias. Os candidatos vão ser recrutados através de concurso público a ser realizado em Julho.
Daniel Quipaxe deu esta informação no Lubango, quando falava sobre os preparativos para a circulação do comboio experimental, entre as províncias da Huíla e Namibe, numa extensão de 180 quilómetros.
A empresa contratou, através de concurso público, uma empresa especializada para proceder ao recrutamento dos novos trabalhadores nas três províncias por onde a linha do Caminho-de-Ferro passa.
Actualmente, o CFM tem 1.232 funcionários, insuficientes para dar resposta às necessidades inerentes à circulação do comboio, uma vez que foram criadas novas estações ao longo da linha ferroviária.
A circulação do comboio do CF­M, segundo Daniel Quipaxe, vai permitir melhorar a situação económica e financeira da empresa e dos trabalhares, através da arrecadação de receitas, provenientes do transporte de pessoas e mercadorias.
O PCA do Caminho-de-Ferro de Moçâmedes garantiu que, com a entrada em circulação do comboio, em Agosto próximo, a actividade de exploração mineira nas respectivas províncias vai conhecer um novo impulso.
Daniel Quipaxe disse que as condições de transporte dos minérios, sobretudo ferro, granito e carga geral, estão criadas, com a aquisição de novas carruagens, tal como a criação de portos secos ao longo da linha.
No decorrer deste mês, chegam novos e modernos equipamentos, como máquinas, carruagens, material para as oficinas e para a formação profissional dos técnicos.
Estão concluídos os ramais para o município da Jamba e localidade de Chamutete (Huíla), onde os trabalhos de prospecção para a retomada da exploração de ferro e outros minerais decorrem a bom ritmo.

Tempo

Multimédia