Províncias

Campanha de controlo da tensão arterial no Lubango

Arão Martins | Lubango

O director provincial da Saúde na Huíla, Altino Matias, defendeu a contínua realização de acções para prevenir e controlar a tensão arterial, para se diminuir, de forma gradual, o grande número de acidentes vasculares cerebrais, com níveis de mortalidade altos.

Técnicos da saúde defendem a contínua realização de acções para prevenir e controlar a tensão arterial que cause muitas mortes
Fotografia: Arão Martins

Altino Matias, que falava ao Jornal de Angola durante uma campanha de prevenção e controlo da tensão arterial, realizada no Lubango, no âmbito do Dia Internacional da Tensão Arterial, assinalado no sábado, disse que foram atendidas 380 pessoas, das quais 158 do sexo feminino.
 Informou que, do número de indivíduos atendidos, 73 revelaram níveis elevados de tensão arterial, com três casos de urgência hipertensiva. Altino Matias explicou que a hipertensão arterial ou tensão alta é a elevação persistente dos níveis da pressão arterial, determinados em mais de duas medições, com aparelho calibrado e por um profissional preparado para o efeito.
Existem factores que predispõem uma pessoa a ser hipertensa. A tensão arterial aumenta, à medida que se envelhece. A obesidade, o hábito de fumar cigarros, charutos e demais derivados de tabaco, o consumo descontrolado de bebidas alcoólicas, a ingestão descontrolada de sal e a hereditariedade são outros factores que contribuem para os casos de hipertensão. A falta de actividade física é outro aspecto que contribui para o aumento da tensão arterial. Os negros são os que apresentam as formas mais graves de hipertensão.
A ingestão de alimentos ricos em gordura e os diabéticos têm duas vezes mais possibilidades de desenvolver hipertensão. O stress, outra situação que leva ao estado de ansiedade, também pode elevar a tensão arterial. A hipertensão pode não apresentar sintomas. Nesse caso, explicou, a pessoa passa meses e até anos sofrendo os danos causados sem sentir nada. “As complicações da hipertensão afectam os olhos, os vasos do cérebro, coração e rins”, alertou Altino Matias. Além das demais recomendações, aconselhou a prática regular de exercício físico, antecedido de uma consulta médica, para avaliação das condições físicas.  “A campanha gratuita, que contou com uma vasta equipa de técnicos, visou transmitir os cuidados que a população deve seguir, de formas a prevenir e controlar a pressão arterial”, disse, acrescentado que o programa consta das acções que visam melhorar a qualidade de vida das populações.
A vice-governadora provincial da Huíla para o sector Político e Social, Maria João Chipalavela, indicou a sensibilização como um factor importante para preservar a saúde.
Vão ser feitas acções contínuas em prol do bem-estar das sociedades, garantiu. “Estamos a melhorar a qualidade dos serviços e estas campanhas e outros processos relacionados com acções de sensibilização e de educação têm o objectivo de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos”, disse.
A expansão da rede sanitária também é uma prioridade do Governo Provincial. Maria João Chipalavela informou que estão colocados médicos nos municípios, além de um conjunto de acções de infra-estruturas e a qualidade dos serviços que são prestados.
A construção de hospitais é outra preocupação. O Plano Provincial de Desenvolvimento está subjacente no programa voltado para o bem-estar da sociedade. “A expansão da rede sanitária está na perspectiva de assegurar a saúde, como indicador da qualidade de vida dos cidadãos”, concluiu.

Tempo

Multimédia