Províncias

Camponeses com dificuldades para reembolsar crédito agrícola

A amortização do Crédito Agrícola de Campanha por parte dos camponeses organizados do município da Chibia, província da Huíla, está comprometida, em função da estiagem que assola a região, disse ontem a administradora municipal, Otília Vianney.

A amortização do Crédito Agrícola de Campanha por parte dos camponeses organizados do município da Chibia, província da Huíla, está comprometida, em função da estiagem que assola a região, disse ontem a administradora municipal, Otília Vianney.
O empréstimo contemplou 140 dos 270 camponeses organizados em cooperativas e associações, que receberam 43,7 milhões de kwanzas em instrumentos de trabalho, máquinas, sementes diversas e fertilizantes.
“Os camponeses da Chibia estão actualmente impossibilitados de fazer o reembolso do valor à entidade credora, o Banco Sol, pois as sementeiras foram danificadas por falta de chuva”, disse aduela responsável à Angop.
Os camponeses apostaram mais no cultivo de cereais, como o milho, massango e massambala, e de feijão, culturas que mais foram arrasadas pela ausência de chuvas.
Otília Vianney lamentou o atraso que se verificou na concessão dos empréstimos, pois alguns produtos foram entregues fora da época apropriada para o seu cultivo, assim como o facto de os instrumentos e máquinas não oferecerem a qualidade desejada.
Situado a 42 quilómetros a sul do Lubango, o município da Chibia possui uma população estimada em 200 habitantes, que se dedicam, sobretudo, à agro-pecuária.

Tempo

Multimédia