Províncias

Camponeses da Huíla têm semente de batata

Arão Martins | Lubango

Os camponeses dos municípios de Caluquembe, Chibia, Humpata, Quipungo e Matala, província da Huíla, estão a receber sementes de batata para reactivar a produção numa acção integrada no programa de fomento da produção e do combate à fome e à pobreza.

Sementes de batata estão à disposição dos agricultores da Huíla
Fotografia: Arimateia Baptista

Os camponeses dos municípios de Caluquembe, Chibia, Humpata, Quipungo e Matala, província da Huíla, estão a receber sementes de batata para reactivar a produção numa acção integrada no programa de fomento da produção e do combate à fome e à pobreza.
O projecto, levado a cabo pela Direcção Provincial da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, através do Instituto de Desenvolvimento Agrário (EDA), em parceria com o Instituto Internacional da Batata (IIA), já beneficiou 522 camponeses.
O engenheiro Simão Zacarias, responsável do projecto experimental em execução ao longo do canal de irrigação da barragem das Ganjelas, no município da Chibia, 45 quilómetros a sul da cidade do Lubango, disse que foram distribuídas 45 variedades de batatas importadas de Moçambique. Acrescentou que os ensaios foram feitos no projecto-piloto do perímetro irrigado da Chibia, onde foram plantadas as sementes. “Temos 45 variedades de sementes de batata que se adaptaram às condições desta região”, disse Simão Zacarias.
As sementes são entregues gratuitamente às famílias camponesas do município da Chibia e foram ensaiadas numa parcela de meio hectare. As sementes provenientes dos ensaios vão ser distribuídas aos camponeses da província até finais de Abril. Simão Zacarias informou que é a primeira vez que se faz a introdução deste tipo de batata no país, um produto útil para o fabrico de sumo e pão. “Terminou a fase experimental e procedemos agora às colheitas do tubérculo, que tem muita qualidade”.
As famílias camponesas dos municípios de Cacula, Caconda, Cuvango e Chipindo vão beneficiar das sementes de batata na próxima fase. “Pretendemos contemplar todos os produtores de modo a fomentar o cultivo e aumentar as colheitas”, disse.

Tempo

Multimédia