Províncias

Camponeses de municípios em acções de impacto social

Arão Martins | Lubango

O projecto “Ekoliso” de multiplicação de diálogo e concertação para o desenvolvimento inclui mais de três mil camponeses de 24 aldeias dos municípios de Caluquembe (Huíla) e Caála (Huambo).

Um dos objectivos é aumentar a produção
Fotografia: Arão Martins

 José Batuque, coordenador do projecto, uma iniciativa da Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA), explicou, na cidade do Lubango, ao Jornal de Angola, que o programa, financiado pela União Europeia, contribui  para o desenvolvimento sustentável, com o fortalecimento da participação dos cidadãos na vida pública, para maior eficácia dos programas nacionais de apoio rural e redução da pobreza no país.
 O programa   permite reforçar as capacidades organizativas e técnicas dos camponeses, em 24 aldeias, de 32 membros de organizações locais da sociedade civil e 12 técnicos das instituições do Estado.
O responsável destacou o papel fundamental das cooperativas, como actores importantes no processo de desenvolvimento económico local. “Existem práticas comunitárias de gestão de créditos nas cooperativas, que têm favorecido o acesso ao crédito a homens e mulheres, no quadro do programa do Executivo de combate à pobreza no meio rural”.
Os resultados das cooperativas têm contribuído para a melhoria da condição de vida das populações, dai que a ADRA  trabalhe com as comunidades na promoção do surgimento de associações e cooperativas agropecuárias, explicou o coordenador José Batuque.

Tempo

Multimédia