Províncias

Centenas de técnicos médios de saúde estão em formação na província da Huíla

André Amaro | Lubango

Mais de mil técnicos de saúde, nas especialidades de radiologia, análises clínicas, enfermagem, estomatologia e raio X, estão a ser formados na cidade do Lubango, Huíla, para garantir o funcionamento de novas unidades sanitárias e reforçar o pessoal existente.

A formação decorre na cidade do Lubango
Fotografia: Arimateia Baptista|Lubango

Mais de mil técnicos de saúde, nas especialidades de radiologia, análises clínicas, enfermagem, estomatologia e raio X, estão a ser formados na cidade do Lubango, Huíla, para garantir o funcionamento de novas unidades sanitárias e reforçar o pessoal existente.
A formação está a ser ministrada pela Escola de Formação de Saúde (EFS) na Huíla, que expandiu os seus serviços para os municípios da Matala, Quilengues e Caconda, com o objectivo de abranger o maior número de quadros do sector.
O director da Escola de Formação de Saúde do Lubango, David Luís, assegurou que a instituição está a formar quadros técnicos de saúde em função das necessidades das unidades sanitárias da província. A formação consta das estratégias do Governo Provincial, no âmbito do Programa de Municipalização dos Serviços de Saúde, que visa levar assistência médica e medicamentosa às populações.
Actualmente, 1.300 estudantes estão a frequentar cursos médios de saúde nas especialidades de análises clínicas, enfermagem, estomatologia, farmácia e raio X.
A formação tem a duração de quatro anos e, durante esse período, os alunos efectuam estágios e aulas práticas em unidades de referência, como o Hospital Central do Lubango, Maternidade e Pediatria Pioneiro Zeca.
O responsável explicou que a abertura de mais salas também está a permitir a formação de novos alunos dos municípios de Quipungo, Jamba, Kuvango, Caluquembe, Chicomba, Chipindo e Cacula.
Para breve está prevista a abertura das especialidades de Fisioterapia, Anestesia e Cardiologia, para dar resposta às necessidades de quadros em algumas unidades sanitárias da província da Huíla.

Melhores condições


Os alunos que frequentam as diversas especialidades na Escola de Formação de Saúde (EFS) na cidade do Lubango têm melhores condições de ensino e aprendizagem, fruto da criação de novos laboratórios e locais de estágio. O projecto de melhoria de condições permitiu a aquisição de equipamentos para os laboratórios, carteiras, um mini autocarro para os docentes, construção de um campo polivalente com sistema de iluminação, balneários e reservatório de água. O director da Escola de Formação de Saúde do Lubango, David Luís, informou que o projecto custou 13,9 milhões de kwanzas, resultante dos fundos de comparticipação dos estudantes do curso nocturno.
David Luís adiantou que, além desses feitos, as comparticipações arrecadas nos últimos dois anos permitiram apetrechar os laboratórios, adquirir carteiras e remunerar os professores colaboradores.

Tempo

Multimédia