Províncias

Chicomba com novas habitações

André Amaro| Lubango

O município de Chicomba, a cerca de 230 quilómetros da cidade do Lubango, ganha nos próximos dias as primeiras 40 casas, de um conjunto de 200.

Muitos quadros têm manifestado o desejo de trabalhar na sede do município e nas comunas mas por falta de habitação desistem da ideia
Fotografia: DR

O município de Chicomba, a cerca de 230 quilómetros da cidade do Lubango, ganha nos próximos dias as primeiras 40 casas, de um conjunto de 200. As infra-estruturas começaram a ser construídas sexta-feira.
Enquadradas no Programa de Fomento Habitacional, as casas do tipo T3 são erguidas no prazo de seis meses, com a participação de jovens do município recrutados pela empreiteira chinesa.
A primeira pedra para a construção das 40 casas foi lançada terça-feira pelo governador provincial da Huíla, Isaac dos Anjos, que considerou importante a concretização de projectos habitacionais nas zonas rurais para atrair o desenvolvimento.
Isaac dos Anjos disse que o início deste projecto deve servir de incentivo para a autoconstrução dirigida, na medida em que as casas que o governo está a construir são insuficientes para toda a população.
O governante, que falava para centenas de populares do município de Chicomba, garantiu que o Executivo apoia a autoconstrução dirigida, para que, num curto espaço de tempo, resolva significativamente o problema habitacional das famílias.
A construção de fogos habitacionais nas zonas rurais vai atrair mais quadros capazes de contribuírem para o rápido desenvolvimento socioeconómico, assim como dinamizar o município, sublinhou Isaac dos Anjos.A administradora municipal de Chicomba, Lúcia Francisca, disse que a construção destes fogos ajuda a resolver o problema de acomodação dos quadros que são colocados no município.Lúcia Francisca esclareceu que, numa primeira fase, o projecto está a abranger apenas a sede do município. Mas, nos próximos tempos, o programa é alargado para as comunas e sectores, no sentido de atrair mais  quadros para aquelas localidades. Enquanto este projecto não chega às comunas, estão a ser construídas algumas casas com recursos do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza, referiu a administradora.No âmbito das acções de melhoria da acomodação de quadros, três casas do tipo T3 foram inauguradas, na sede municipal de Chicomba, pelo governador Isaac dos Anjos.
Orçadas em 210 mil dólares, as casas foram construídas pela administração municipal de Chicomba, no quadro do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e Combate à Pobreza.
A administradora Lúcia Francisca disse que o objectivo da construção destes fogos habitacionais é atrair para o município quadros que possam contribuir para o seu desenvolvimento. A responsável frisou que muitos quadros têm manifestado o desejo de trabalhar na sede do município e nas comunas, mas por falta de condições habitacionais desistem desta ideia.

Tempo

Multimédia