Províncias

Chuvas interditam a circulação do comboio Lubango/Menongue

Estanislau Costa|Lubango

A circulação de comboio no Caminho de Ferro de Moçâmedes (CFM) está interrompida, desde ontem, por 30 dias, devido as obras de reposição dos solos que sustentam a linha-férrea, cujos materiais foram arrasados pelas enxurradas, no fim-de-semana.

Troço ferroviário Lubango/ Moçamedes está interdito
Fotografia: Estanislau Costa | Edições Novembro | Huíla

O administrador para área Técnica do CFM, António Cabral, que coordenou a equipa que fez a inventariação das obras, disse ao Jornal de Angola que os equipamento para o início dos trabalhos já estão no local. “A estrutura de solos que suporta a linha férrea não resistiu as fortes chuvas que se abatem na região nos últimos dias. Cedeu porque o sistema de drenagem não aguentou a correnteza da água”, disse.
O responsável , que lamentou a ocorrência por criar muitos constrangimentos aos passageiros que circulam diariamente no troço Lubango/Menongue e vice-versa, garantiu que os técnicos estão a trabalhar para solucionar a questão a “a breve trecho”.
No troço ferroviário Kubango/Menongue, passam diariamente mais de 300 passageiros e grandes quantidades de produtos do campo, como cereais, feijão, batata, entre outros.

Tempo

Multimédia