Províncias

Circulação na região em risco

Arão Martins | Hoque

A circulação rodoviária na Estrada Nacional 105, que liga as províncias da Huíla, Benguela e Huambo, está a ser feita com muitas dificuldades.

As constantes chuvas estão a perigar a circulação em alguns troços da Estrada Nacional 105
Fotografia: Arimateia Baptista | Lubango

Em função do transbordo das águas, na confluente da ponte sobre os rios Cambalombo e Nombeio, na comuna do Hoque, disse ontem o administrador comunal do Hoque, Sapirinho Chiquete.
Na semana passada, por exemplo, o trânsito rodoviário a partir daquela comuna do Lubango, província da Huíla, ficou cortado por mais de dez horas, na sequência das fortes chuvas, que causaram o desabamento de uma parte da ponte que ligas as referidas localidades.
Sapirinho Chiquete explicou que se vive uma situação preocupante, numa altura em que as chuvas continuam a cair com alguma regularidade, o que periga a circulação entre as três províncias do país e a Namíbia, e  lamentou o facto de a situação estar a perigar a vida de muitos cidadãos, tendo salientando que, há dias, “um jovem quase perdia a vida ao ser arrastado pelas águas dentro da sua viatura”.
Para solucionar este problema, Sapirinho Chiquete aponta a instalação de uma ponte metálica de forma provisória, enquanto se aguarda por uma intervenção mais profunda e referiu que as chuvas estão a ameaçar o desabamento de mais de 80 casas, revelando que os ocupantes destas moradias vão ser desalojados, nos próximos tempos, em função do programa de requalificação feito ao longo do rio. O governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, deslocou-se ontem à comuna, para constatar a situação  e disse ser urgente  a instalação de uma nova ponte.
João Marcelino Tyipinge explicou que a intervenção está no programa do Executivo, mas, referiu, enquanto a intervenção de vulto não surgir, as autoridades locais vão encontrar uma solução provisória, de modos a normalizar a circulação rodoviária.
 “O mesmo cenário é  verificado na Estrada Nacional 280, que liga a Huíla ao Cuando Cubango, passando pelo Quipungo e Matala, o que tem constituído constrangimento. “Vamos ter que encontrar solução imediata até que se encontre uma solução”, acrescentou o governador João Marcelino Tyipinge.  Para aumentar a capacidade interventiva dos técnicos do Instituto de Estradas de Angola (INEA), na Huíla, o governador provincial entregou ontem novos equipamentos para a reabilitação e manutenção de estradas e pontes na província.
Entre os meios e equipamentos entregues por João Marcelino Tyipinge destacam-se  tractores e os respectivos cilindros.
O director provincial do INEA na Huíla, Carlos Camuenho, disse que, numa primeira fase, é reposto o material  arrastado pelas águas das chuvas na ponte do Hoque.

Tempo

Multimédia