Províncias

Começam obras das casas sociais

Domingos Mucuta| Lubango

O administrador municipal do Lubango anunciou, para 2012, o arranque do projecto de construção de 300 habitações sociais nas comunas da Huíla e Arimba, com vista a reduzir o défice habitacional nas comunidades rurais.

Moradias são para funcionários públicos e técnicos que queiram trabalhar na província
Fotografia: Arimateia Baptista| Lubango

O administrador municipal do Lubango anunciou, para 2012, o arranque do projecto de construção de 300 habitações sociais nas comunas da Huíla e Arimba, com vista a reduzir o défice habitacional nas comunidades rurais.
Manuel Capenda disse que a construção das novas habitações nas comunas consta do programa do Executivo e referiu que está em curso os trabalhos de identificação de área para as novas urbanizações, no sentido de responder em tempo útil às solicitações dos cidadãos que pretendem materializar o sonho da “casa própria”.
Alertou que a administração do Lubango pode, em 2012, confiscar alguns lotes de terrenos, cujos proprietários não tenham dada o sinal suficiente da sua utilização para aos quais foram cedidos. “A administração, de acordo com a Lei de Terras, reserva-se o direito de reaver os lotes e concessioná-los aos que de facto deles necessitam. Temos também assistido à venda sistemática de terrenos, o que por lei é reprovável”, afirmou Manuel Capenda.
O administrador municipal do Lubango pediu empenho dos funcionários da repartição de saneamento básico para melhorar a recolha do lixo na cidade e a mudança de mentalidade por parte dos cidadãos quanto ao horário de depósito de lixo nos contentores.
“Devemos arregaçar as mangas e imprimir uma nova dinâmica a todas as acções de saneamento básico, conferindo à nossa cidade o verdadeiro estatuto de cidade jardim de Angola, como sempre foi”, disse Manuel Capenda.

Tempo

Multimédia