Províncias

Comuna de Viti Vavali tem nova unidade sanitária

Arão Martins| Viti-Vivali

Os habitantes da comuna de Viti Vivali, município de Cacula, a leste da cidade do Lubango, contam com um novo centro médico com capacidade de internamento para 20 pacientes.

Autoridades locais apostam na expansão e reabilitação dos serviços da Saúde para baixar os índices de mortalidade nas comunidades
Fotografia: Arimateia Baptista|Viti Vivali

O centro de saúde foi inaugurado pelo governador provincial da Huíla, João Mercelino Tchipingue e construído com fundos da Administração Municipal de Cacula no quadro do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural de Combate à Pobreza. Dispõe de uma área para tratamento da tuberculose, curativos, pequenas cirurgias e laboratório. Conta ainda com um espaço para o planeamento familiar, tratamento de dados estatísticos, maternidade e duas enfermarias. A comuna de Viti Vivali tem uma população de 12.800 pessoas.
O governador inaugurou também duas escolas, sendo uma com seis salas e outra com três, que custaram 40 milhões de kwanzas. O administrador da comuna de Viti Vivali, José Bento Francisco, reconheceu que a execução do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural de Combate à Pobreza está a promover o acesso da população aos serviços básicos.
Sublinhou que o Centro de Saúde dá às populações garantias de assistência médica e medicamentosa, sem terem de percorrer longas distâncias, como até agora.  As escolas vão receber mais de mil alunos que até aqui estudavam ao ar livre.
 “A população da comuna é responsável pela escolha das infra-estruturas inauguradas”, disse Bento Francisco, referindo-se à descentralização e desconcentração administrativas.
As mulheres da comuna de Viti Vivali manifestaram a sua satisfação pela entrada em funcionamento da nova maternidade. Agora já não têm de percorrer longas distâncias para serem assistidas na gravidez e no parto.
O administrador municipal da Cacula, Aurélio Firmino, disse que em 2012 os projectos sociais tiveram grandes avanços devido à criação da unidade orçamental. Este ano “não é possível o mesmo nível de intervenção devido à redução das verbas disponibilizadas pelo Orçamento Geral do Estado em relação a 2012”, disse o administrador de Cacula.
Mas referiu que com a adequada aplicação das verbas disponíveis, o município pode desenvolver outros projectos prioritários para a população.
O município da Cacula tem uma população de 77 mil 700 habitantes distribuídos pela sede e comunas do Chicuaqueia, Viti Vivali e Chituto, segundo o administrador.

Escola de Chicuaqueia

 
Na comuna de Chicuaqueia foi inaugurada uma escola, construída no âmbito do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural de e à Pobreza, num investimento de 27 milhões de kwanzas. Em nome dos alunos, Fátima Cahombe, disse que “louvamos as acções que o Executivo tem feito na construção de muitas escolas na comuna e na província para um ensino de qualidade que todos desejamos”.
O administrador comunal de Chicuaqueia, Chiloia Mangundo, disse que a nova escola vai receber 696 alunos que iniciaram o ano lectivo em salas provisórias. Referiu que existe um plano de desenvolvimento da comuna que passa pela construção de mais escolas, postos de saúde e abertura de mais fontes de abastecimento de água potável.
No quadro do programa de fomento habitacional a comuna de Chicuaqueia vai beneficiar de casas para albergar professores, enfermeiros e outros funcionários públicos, segundo o administrador.
Foi igualmente construído um sistema de captação e distribuição de água potável inserido no Programa Água para Todos. O sistema debita 25 mil litros de água por dia e abastece uma comunidade de 1.250 pessoas.

Tempo

Multimédia