Províncias

Comuna do Dindi em vias de crescimento

Arão Martins | Dindi

Mais de 400 crianças em idade escolar da localidade de Hole, comuna do Dindi, na província da Huíla, têm agora oportunidade de estudar, no próximo ano lectivo, em melhores condições, com a entrada em funcionamento da nova escola primária com seis salas.

Nova escola vai permitir o enquadramento de centenas de alunos da comuna do Dindi que estudavam ao ar livre e debaixo das árvores
Fotografia: Arão Martins

Construída com fundos do Programa de Combate à Fome e à Pobreza, da Administração municipal de Quilengues, as obras do estabelecimento de ensino duraram 120 dias. Inaugurada pelo governador João Marcelino
Tyipinge, a escola possui seis salas, gabinete do director e seu adjunto, sala de professes e de reuniões, além de um arquivo. A pequena Agustina Arcanjo disse, em nome dos demais colegas, tratar-se de um momento especial a inauguração da escola, lembrando que com mais esta acção o Governo concretizou um dos 11 compromissos das crianças, que é o direito à educação.
“Estamos satisfeitos, porque muitas outras crianças em idade escolar vão ter acesso ao ensino. O Governo construiu uma escola de raiz com todas as condições para permitir elevar o grau de conhecimentos académicos de crianças e adultos”, referiu.
Além do ingresso de novas crianças, salientou a pequena, o novo estabelecimento vai também inserir alunos que no passado estudavam ao ar livre, tendo realçado o compromisso em preservar e conservar a escola para que continue sempre limpa e que no futuro sirva também outras gerações. Para melhor ocupar os tempos livres dos alunos, Agustina Arcanjo solicitou a construção no estabelecimento de uma cantina escolar e um campo polivalente, admitindo ser possível encaixar estes serviços já que o espaço reservado à escola permite.
O director da escola, Mendes Wachilala, disse que no ano lectivo 2013 foram matriculadas na localidade 650 alunos e, para o próximo ano, prevê-se um aumento para mais de mil, com a entrada em funcionamento da nova escola.  Explicou que muitas crianças desistiram de estudar no ano passado, porque frequentavam aulas ao ar livre e eram obrigadas a suportar o frio e remoinhos. Acrescentou que com a nova escola o cenário vai mudar para o melhor.
Na mesma localidade, o governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, inaugurou i­gualmente um mercado rural, armazém comunitário e o novo sistema de abastecimento, no quadro do Programa “Água para todos”.
 As obras de construção do mercado rural e armazém comunitário, erguidos no quadro do Programa de Combate à Fome e à Pobreza, custaram aos cofres do Estado oito milhões de kwanzas.
Na sede comunal do Dindi, João Marcelino Tyipinge inaugurou a casa de função que acolhe a administradora comunal.

Projectos sociais


A administradora do Dindi, Ana Natchamba, disse que os programas feitos pelo Governo na circunscrição, desde 2007, estão a melhorar substancialmente a qualidade de vida das populações. Na localidade, explicou, foram instalados o sistema de distribuição de energia eléctrica e a iluminação pública da sede comunal, obra orçada em 7,5 milhões de kwanzas.
Das acções, a responsável apontou ainda a construção do sistema de distribuição de água potável, em 2008, no quadro do programa de melhoramento e aumento da oferta dos serviços sociais básicos à população.
Também foi construído um posto de saúde com capacidade de internamento para 20 doentes e uma escola com seis salas, ambos na sede comunal. A responsável anunciou que nos próximos tempos, os habitantes da comuna do Dindi vão poder comunicar-se com o resto do mundo, com a entrada em funcionamento do sinal da telefonia móvel Unitel, cujo trabalho se encontra em fase avançada.

Tempo

Multimédia