Províncias

Comuna do Jau com nova escola primária

Arão Martins | Jau

Alunos da localidade da Tchakaka, comuna do Jau, província da Huíla, que estudam num local provisório, vão ser transferidos para uma nova escola com seis salas de aulas.

Autoridades locais apostam na reabilitação e construção de escolas para permitir a inserção de mais crianças no sistema normal de ensino
Fotografia: Jornal de Angola

Alunos da localidade da Tchakaka, comuna do Jau, província da Huíla, que estudam num local provisório, vão ser transferidos para uma nova escola com seis salas de aulas. A escola foi construída pelo governo provincial da Huíla no âmbito do Programa Integrado de Desenvolvimento Rural e custou 28 milhões de kwanzas. 
Com o novo estabelecimento, construído em 120 dias, a comuna do Jau passa a ter 21 escolas nas localidades de Hamutenha, Mukuma, Temo e Luvimba, frequentadas por mais de 2.000 alunos.
O administrador comunal do Jau, Tito Armando, explicou que a escola vai permitir receber, em perfeitas condições, 600 alunos do ensino primário em dois turnos, mas esclareceu que a localidade da Tchakaka ainda tem crianças fora do sistema normal de ensino, por falta de professores e salas de aulas.
Tito Armando adiantou que a situação poderá ser minimizada com a construção de mais escolas no âmbito do programa de combate à pobreza, pois constam dos projectos elaborados pelo Conselho de Concertação e Auscultação Social e entregues às autoridades competentes.
A rede sanitária da comuna do Jau vai ser ampliada nos próximos tempos, com a construção de novos postos de saúde nas localidades de Temo e Luvimba.
Actualmente estão disponíveis apenas dois postos de saúde. “Devido à densidade populacional da comuna será necessário aumentar a quantidade de técnicos de saúde para garantir uma melhor assistência médica e medicamentosa”, referiu Tito Armando. Segundo o administrador comunal do Jau, a circulação de pessoas e mercadorias melhorou significativamente com a reabilitação de duas pontes na via de acesso à sede municipal da Chibia, enquanto o fornecimento de energia eléctrica está assegurado com a instalação de um gerador de maior capacidade.
Tido Armando referiu que, com a implementação do programa “Água para Todos”,  melhorou significativamente o abastecimento de água às populações da comuna, onde foram abertos furos, quer na sede quer nas localidades da Hamutenha e Mukuma.

Tempo

Multimédia