Províncias

Construídas mais salas de aulas no Mbeu

Estanislau Costa| Mbeu

Mais de 500 crianças na localidade do Mbeu, município da Jamba, 305 quilómetros a leste da cidade do Lubango, na Huíla, estão a estudar numa nova escola de seis salas, construída nos arredores da comunidade.

Nova escola do ensino primário no sector do Mbeu favorece o ingresso de mais crianças no sistema normal de ensino e aprendizagem
Fotografia: Estanislau Costa

O estabelecimento escolar entregue pelo governador provincial da Huíla, João Marcelino Tyipinge, possui uma biblioteca apetrechada com livros diversos, área administrativa, sala dos professores, refeitório, lavabos, pátio para aulas de educação física, lazer e recreação.
O novo empreendimento eleva para quatro o número de escolas na localidade e faz parte do Programa Municipal Integrado de Desenvolvimento Rural e de Combate à Pobreza, do exercício económico 2014.
O administrador municipal da Jamba, Miguel Kassela, informou ao Jornal de Angola que a entrega ao público de novas escolas do ensino primário no sector do Mbeu favoreceu o ingresso de mais crianças no sistema de ensino-aprendizagem, tendo matriculado no presente ano lectivo cerca de seis mil alunos.

Acesso das crianças

As prioridades da administração centram-se na construção de mais salas de aulas para facilitar o acesso das crianças à escola, assim como instalação de sistemas de captação e distribuição de água potável.
Ao referir-se aos cuidados de saúde no seio da população da Jamba, Miguel Kassela sublinhou que a assistência médica e medicamentosa registou melhorias substanciais, fruto da construção e funcionamento de oito casas hospitalares, com realce para postos de saúde e centros médicos. O administrador considerou uma mais-valia a extensão de unidades hospitalares apetrechadas com equipamentos diversos, nas localidades de Cassinga, Dongo, Mbeu, Mucuio, Vionge e na sede do município, por estarem a reduzir o fluxo de pacientes no hospital de referência.
“Os casos que geralmente dão entrada no hospital municipal da Jamba ou são evacuados para o hospital central do Lubango são os considerados graves”, disse, para reconhecer a importância do Programa de Municipalização dos Serviços de Saúde, por estar a evitar a carência de fármacos ou material gastável nos hospitais.
Os habitantes do bairro Valódia e povoação de Cassinga têm um centro de médico e um posto de saúde. Neste momento, estão a ser concluídas as obras das unidades sanitárias de Mutiapulo e Mupopo.
“Os técnicos de saúde, acompanhados por várias organizações da sociedade civil, têm promovido campanhas frequentes de sensibilização e mobilização sobre a prevenção de doenças, assim como sobre a necessidade de recorrer aos hospitais”, afirmou o responsável.

Centro infantil

A construção de um Centro Infantil Comunitário (CIC-CEC) e apetrecho com imóveis favoráveis ao lazer e recreação de 250 crianças, custou à administração municipal da Jamba mais de 16 milhões de kwanzas. O empreendimento alberga petizes dos 2 a 5 anos de idade.
O governador provincial, João Marcelino Tyipinge, que inaugurou o centro, afirmou que as condições colocadas à disposição, entre as quais, dormitório, cozinha, refeitório e quatro salas, pátio recheado com baloiços e outros divertimentos permitem a distracção e o desenvolvimento social dos mais pequenos.
As crianças presentes na cerimónia de inauguração enalteceram o trabalho desenvolvido pela administração municipal da Jamba, por criar “boas condições para brincar, cantar e aprender coisas sobre o município, a província, o país e o mundo, por isso estamos muito satisfeitos”.

Tempo

Multimédia