Províncias

Cooperativa da Huíla constrói um matadouro

André Amaro| Lubango

A Cooperativa dos Criadores do Centro e Sul de Angola (CCCSA) tenciona construir, a médio prazo, um matadouro industrial e uma loja, para acelerar o abate de animais.

A Cooperativa dos Criadores do Centro e Sul de Angola (CCCSA) tenciona construir, a médio prazo, um matadouro industrial e uma loja, para acelerar o abate de animais.
O director-geral da cooperativa, Álvaro Fernandes, adiantou que este projecto, que inclui a formação de quadros no ramo da pecuária, está orçado em 20 milhões de dólares e já foi remetido ao Banco de Desenvolvimento de Angola (BDA), aguardando pelo financiamento a qualquer momento.
Álvaro Fernandes fez este anúncio durante a realização de uma assembleia-geral, destinada a aprovar o relatório e contas e a renovação de mandatos, na qual foi decidido alargar a cooperativa para o centro do país, incluindo as províncias de Benguela e Kwanza-Sul, Huíla, Namibe, Cunene e Kuando-Kubango.
Os criadores de gado da região centro e sul do país estão a melhorar e a aumentar os seus rebanhos, para assegurarem o fornecimento de carne em quantidade e qualidade, para reduzirem a importação e promoverem a produção nacional.
A cooperativa está a incentivar os filiados a aproveitarem os rios para pasto e água para o gado, e no manejo dos rebanhos.
“Temos grande quantidade de água que deve ser aproveitada para fazer rega dos solos e produzir capim em grandes quantidades para alimentar o gado e garantir carne”, disse Álvaro Fernandes.
Para o criador de Benguela Adérito Areias, as coisas estão mais facilitadas com o apoio financeiro ao sector empresarial por parte do Executivo e com a promoção do empreendedorismo.
Para este criador, o mais importante, agora, é os criadores conceberem projectos realistas com estudos de viabilidade económica, para que as instituições bancárias possam conceder créditos.
Na opinião de Adérito Areias, não basta adquirir gado, é preciso criar as condições para manter os animais, de modo a garantir pasto, água e vacinação.


Leilão rende


Os criadores de gado da região sul de Angola arrecadaram 200 mil dólares durante a realização, no fim-de-semana, de um leilão, que envolveu 130 cabeças de gado bovino e alguns caprinos e suínos.
A realização do leilão inseriu-se no oitavo aniversário da Cooperativa de Criadores de Gado do Centro e  Sul de Angola, assinalado no dia 21 de Abril, que contou com a participação de criadores das províncias da Huíla, Namibe, Cunene e Benguela. Álvaro Fernandes esclareceu que a realização do leilão é um incentivo aos criadores, uma vez que conseguem vender gado e comprar outro para cruzamento, aumentando os seus rebanhos para criação, corte e produção de leite.
“É uma grande oportunidade para os criadores de gados, pois além do comércio que é feito também têm a possibilidade de interagirem. Portanto, achamos ser uma grande iniciativa”, disse o responsável.
Todos os anos, a cooperativa realiza no mês de Abril leilões alusivos ao seu aniversário. Em Agosto, desenvolve a mesma actividade, no âmbito das festividades da Nossa Senhora do Monte.

Tempo

Multimédia